Jornal do Brasil

Sábado, 1 de Novembro de 2014

Rio

Vigilante sofre tentativa de homicídio por policial civil durante greve

Jornal do Brasil

Segundo informe do Sindicato dos Vigilantes (Sindvig) , na manhã desta sexta-feira (30) uma discussão na porta da agência do banco Santander na Rua da Quitanda, Centro do Rio, fez com que um policial civil aposentado, Luiz Carlos de Souza Caetano, apontasse sua arma no peito de um vigilante. Segundo o sindicato, o motivo seria o vigilante ter informado que o banco estava fechado devido à greve da categoria. Feito o disparo, por sorte, o tiro falhou.

 >> Desembargadora proíbe descontos de vigilantes grevistas

Segundo o vigilante Célio de Jesus, o policial aposentado e autor do disparo, insistiu em entrar na agência dirigindo ao vigilante, em voz alta, palavras de baixo calão. O vigilante se aproximou para tentar acalmar o policial, que em seguida, sacou o revolver 38 e fez o disparo. Falhando a arma, Célio entrou na agência, trancou a porta giratória e ligou para a Polícia Militar. O caso foi registrado na 4ª DP na Praça da República. 

A greve dos vigilantes dura mais de 35 dias e ainda está sem solução. 

Tags: banco, greve, Rio, RJ, sindvig, tiro, vigilante

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.