Jornal do Brasil

Sábado, 27 de Dezembro de 2014

Rio

Preso irmão de caseiro do coronel Malhães, achado morto em sítio

Agência Brasil

Policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense prenderam na manhã de hoje (30) Anderson Pires Teles, irmão do caseiro Rogério Pires, acusado de envolvimento na morte do coronel reformado do Exército Paulo Malhães, em 25 de abril. O suspeito foi localizado em casa, em Santa Cruz, na zona oeste do Rio de Janeiro. No local foram apreendidas sete armas roubadas do coronel.

Rogério Pires também é acusado de participação no crime e já está preso. Outro irmão do caseiro, Rodrigo, continua foragido. Ele também é suspeito de envolvimento.

Ex-agente do Centro de Informações do Exército (CEI), Malhães, 76 anos, havia prestado depoimento no dia 25 de março, na Comissão Nacional da Verdade, quando admitiu ter torturado, matado e ocultado cadáveres de presos políticos durante a ditadura militar.  Ele foi encontrado morto em seu sítio na zona rural de Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, após ter a casa invadida por três homens, segundo a polícia. Os assaltantes amarraram a mulher e o caseiro e disseram estar à procura de armas. O coronel morreu poucas horas depois. De acordo com o laudo preliminar do Instituto Médico-Legal (IML), ele teve um ataque cardíaco.

Como a morte do coronel ocorreu um mês depois da confissão de tortura, membros da Comissão da Verdade e movimentos de esquerda levantaram suspeitas de que o caso possa ter sido queima de arquivo.

Tags: caseiro, ditadura, MILITAR, morte, sítio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.