Jornal do Brasil

Sábado, 1 de Novembro de 2014

Rio

Rocinha perde um Líder: Tio Lino e o dom de salvar vidas 

Jornal do BrasilDavison Coutinho

Em meios aos muitos problemas sociais da Rocinha e a toda uma multidão de 200 mil moradores, surge uma figura carismática e incomodada com o futuro de toda essa criançada que circulava na Favela. Foi assim, que Lino dos Santos Filho, ou Tio Lino como era conhecido na comunidade iniciou toda sua trajetória de lutas por melhorias da Rocinha.

Lino teve como missão na vida o dom de salvar vidas, e foi essa sua profissão por muitos anos salvando banhistas na Praia de São Conrado, quando era salva vidas.  Sua missão de salvar vidas não se encerrou no mar e continuou ainda com mais força na terra, na nossa terra rica de talentos, nossa comunidade.

“Lino, foi um pai amigo e gestor social, foi meu vice-presidente na gestão UPMMR 2004 a 2007, ninguém nesses pais teve um vice como eu tive, uma pessoa de reputação ilibada, pois fiquei 10 meses preso em 2005 quando voltei ele tinha decolado com o trabalho da associação. Tirou em mais de 30 anos de trabalho social centenas de jovens do crime com o projeto troque uma arma por um pincel. Para mim, sempre será um grande exemplo de vida. Vamos lutar para guardar a imagem dele e do trabalho que ele sempre fez. Aqui fica a saudade, de coração eu não esperava essa partida dele. Hoje, sua partida deixa um grande vaco no trabalho social da Rocinha.” William de Oliveira, líder comunitário da Rocinha.

Fachada do projeto do Tio Lino
Fachada do projeto do Tio Lino

Com o ideal de transformar o futuro das crianças da Rocinha para que não tivessem um destino ligado ao tráfico ou as drogas, Tio Lino iniciou seus projetos sociais na década de 80 trabalhando com a reciclagem de lixos na Rocinha. Seu projeto de vida foi à criação do “Troque uma arma por um pincel” onde recebia diversas crianças com armas de brinquedo, substituindo as por pinceis e transmitindo sua habilidade e encanto pelas artes.

Em seu atelier eram oferecidos cursos e oficinas de pintura, desenho, reforço escolar e leitura. E assim foi responsável pela transformação de muitas crianças que hoje graças ao seu trabalho se tornaram agentes multiplicadores e levam os conhecimentos do velho mestre para dentro dos becos e vielas da comunidade.

Descanse em paz Grande Mestre e tio das crianças de nossa Rocinha. Que Deus lhe receba com muito amor e conforte toda sua família e amigos que sofrem com a sua perda. Sua memória sempre estará presente em nossas vidas e no futuro da Rocinha. 

Tags: favela, figura, líder, morte, rocinha

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.