Jornal do Brasil

Quinta-feira, 31 de Julho de 2014

Rio

Governo do Rio gasta R$ 67 milhões em estruturas temporárias para a Copa

Agência Brasil

As estruturas temporárias para a Copa do Mundo 2014 custaram ao governo do estado do Rio de Janeiro R$ 67 milhões. Segundo a Subsecretaria de Governo de Gerenciamento de Projetos, os acordos firmados com a Federação Internacional de Futebol (Fifa) determinam que é responsabilidade do governo estadual montar as estruturas complementares para realização do torneio. O estádio do Maracanã será palco de sete jogos, incluindo a final. A previsão é que o Rio receba o maior número de jornalistas, turistas e autoridades entre as cidades-sede do Mundial.

Os investimentos abarcam desde instalação de geradores, quadros de energia e raio X para malas e bagagens, scanners portáteis e magnetrômetros a mobiliário, prestação de serviço de exaustão e ventilação para cozinhas, banheiros químicos, equipamentos e cabos para pontos de telecomunicação e tecnologia da informação, unidades de pontos de TV e distribuição de pontos de antena etc.

Do lado de fora do Maracanã, já é possível ver tendas com detector de metais e equipamentos para credenciamento na entrada. O Diário Oficial do Estado Rio de Janeiro do dia 18 de março informou orçamento de R$ 33,7 milhões para as estruturas temporárias do estádio.

Várias áreas internas do Maracanã serão adaptadas e transformadas, como o estacionamento coberto do pavimento térreo, que, na parte sul, será o centro de mídia, com mobiliário e infraestrutura elétrica e de transmissão de dados exclusiva e temporária. Na parte leste, ficará a área de apoio à cerimônia de encerramento, com camarins para o elenco, salas para costureiras, maquiagem e depósitos. Há outras áreas, como as do centro de voluntários, da tribuna de imprensa e dos centros de Ingressos e de credenciamento.

A Subsecretaria de Gerenciamento de Projetos informou que todas as demais instalações esportivas do complexo do Maracanã - Maracanãzinho, Parque Aquático Julio Delamare e Estádio de Atletismo Célio de Barros – serão ocupadas para o evento, além da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e da Quinta da Boa Vista, que serão usadas como áreas de estacionamento de público e o antigo terreno do Exército, onde funcionarão as Vilas de Hospitalidade. Nessas áreas, também estão sendo montadas estruturas complementares, sob a responsabilidade do governo estadual.

Tags: copa do mundo, estrutura temporária, Fifa, gastos, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.