Jornal do Brasil

Quinta-feira, 2 de Outubro de 2014

Rio

"Tudo preocupa", diz Pezão após ataque à UPP da Cidade de Deus

Governador participou nesta segunda (26) de seminário sobre Turismo e comentou ação dos marginais

Jornal do Brasil

"Tudo preocupa. A gente está fazendo um grande esforço na segurança pública. Tem mais de 20 mil policiais reforçando a segurança para a Copa". A declaração do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, veio após o ataque por marginais à Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Cidade de Deus, neste domingo (25), aumentando as estatísticas de policiais feridos em confrontos na cidade. A 17 dias do início da Copa do Mundo, Pezão justificou que os ataques às UPPs são tentativas de desestabilizar a política de pacificação, mas que o governo não irá retroceder, mesmo com a chegada do Mundial.

O governador participou da abertura do seminário "Turismo Brasil – balanço pré-Copa do Mundo, os grandes eventos e as perspectivas para o país", nesta segunda-feira (26/5), no Hotel Windsor, no Leme, Zona Sul do Rio. O evento aconteceu um dia após o ataque por bandidos à UPP da Cidade de Deus, na Zona Oeste, que resultou em um policial ferido. Vinícius Salles Oliveira de Sá, de 28 anos, foi baleado no braço e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região. Ainda neste domingo (25), marginais tentariam invadido a UPA onde estava Vinícius, mas o PM havia sido transferido para um hospital. 

>> Após ataque à UPP, PM realiza operação na Cidade de Deus nesta segunda-feira

Em função de uma operação da PM na Cidade de Deus, desde a madrugada desta segunda (26), para localizar os marginais responsáveis pelo ataque à UPP, milhares de estudantes ficaram sem aulas na região. Pelos dados da Secretaria Municipal de Educação, 16 unidades escolares não funcionaram, atingindo cerca de 7 mil alunos. 

Tags: Copa, ferido, marginais, Policial, Rio, upp

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.