Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Rio

Pezão estuda incorporar gratificação a salário de policiais

Jornal do Brasil

O governador Luiz Fernando Pezão afirmou, na manhã desta quinta-feira (22/5), após reunião com representantes do Sindicato dos Policiais Civis do Rio de Janeiro (Sindpol), que pretende enviar, até o fim de junho, mensagem à Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), com a proposta de incorporação da gratificação especial dada aos policiais civis em Delegacias Legais.

Pezão disse que o Governo estuda como será possível que isso seja feito sem prejuízo aos cofres públicos.

"Queremos incorporar a gratificação, mas precisamos estudar o prazo e as parcelas. Vamos fazer, em parceria com a Secretaria de Planejamento e Gestão e a área fazendária, um estudo para não perdermos as conquistas que tivemos nestes sete anos de governo. Tenho negociado permanentemente com a Polícia Civil e toda a área de Segurança, e reafirmo o compromisso de querer atender a incorporação da gratificação dos policiais civis. Porém, venho fazendo estudos para saber a melhor maneira de incorporá-la, sem impacto para o Estado. Queremos atender ainda outras categorias, dentro do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal", afirmou o governador.

Segundo Pezão, a Polícia Civil manteve o esquema de atendimento dentro das delegacias, sem prejuízo à população.

"Esperamos que eles continuem a trabalhar. Venho pedindo sistematicamente para que a categoria não entre em greve porque não há motivo para isto. A reivindicação é justa e feita há 12 anos. Toda a área de segurança pública recebeu, em fevereiro, 11,18% de aumento, quase o dobro do IPCA. Foram 123% de aumento, e estas foram conquistas que nenhuma outra categoria teve dentro do estado", disse Pezão.

Além do governador, participaram do encontro o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, o secretário da Casa Civil, Leonardo Espíndola, e o chefe de Polícia Civil, Fernando Veloso.

Os policiais civis do Rio de Janeiro decidiram manter a greve iniciada nesta quarta-feira (21) por mais 24 horas. A categoria reivindica a incorporação de uma gratificação de R$ 850 ao salário da polícia. A gratificação será parcelada até 2018. 

Além disso, duas novas mobilizações da Polícia Civil já estão marcadas: um evento de doação de sangue no Hemorio, no Centro da cidade, no dia 28 de maio; e um protesto de policiais no Aeroporto Internacional do Galeão, na Zona Norte da cidade, no dia 6 de junho.

Tags: bônus, greve, pezão, policiais, Salário

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.