Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Rio

Chefe de Polícia do Rio defende reivindicação do movimento de policiais

Jornal do Brasil

Uma das principais reivindicações dos policiais civis que fazem uma paralisação nacional nesta quarta-feira (21) poderá ser atendida ao menos no Rio de Janeiro, segundo o chefe de Polícia Civil do estado, delegado Fernando Veloso. Ele se posicionou de forma favorável à incorporação das gratificações aos salários dos policiais.

"Eu sou a favor da reivindicação dos policiais civis. Eu acho justa. E não sou só eu que sou a favor. Parece que o próprio governo apoia e é a favor disso, na medida em que já houve um compromisso do então governador Sérgio Cabral, renovado pelo governador [Luiz Fernando] Pezão", disse o delegado, que mais cedo se encontrou com as lideranças da categoria.

Veloso adiantou que haverá uma reunião, às 8h de amanhã (22), entre o presidente do sindicato da categoria, 20 representantes dos policiais e o governador Pezão, quando serão discutidas as reivindicações dos trabalhadores.

Os policiais civis do Rio, que participam de uma paralisação de 24 horas que ocorre em vários estados, fecharam no início da tarde de hoje (21) a Avenida Dom Hélder Câmara, uma das principais vias da zona norte, durante protesto da categoria, em frente à Cidade da Polícia.

Segundo a Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol), entidade responsável pelo ato nacional que reúne policiais civis, federais e rodoviários federais, profissionais de ao menos 16 unidades federativas aderiram à paralisação.

Tags: chefia, gratificação, paralisação, policiais, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.