Jornal do Brasil

Segunda-feira, 15 de Setembro de 2014

Rio

Professores da rede pública do Rio decidem entrar em greve

Jornal do Brasil

Em assembleia realizada nesta quarta-feira, os professores e profissionais de educação do estado e do município do Rio decidiram entrar em greve. O encontro foi convocado pelo Sindicato dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe), que acusa o governo do Estado e a Prefeitura de não cumprirem os acordos firmados ao fim da greve de 2013, que durou mais de 70 dias. 

Na época, o fim da paralisação teve a mediação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux, que promoveu um entendimento que se encontrava num impasse sem solução. Foi acertada a criação de um grupo de trabalho para formalizar um cronograma de climatização das escolas, implantação de um terço de carga horária fora da sala de aula para planejamento de aulas, redução no número de alunos por turma e a elaboração de um novo plano de carreira.

No entanto, o Sepe acusa o governo do Estado e a Prefeitura de não cumprirem esses acordos.

Como o Jornal do Brasil já reafirmou em vários editoriais sobre os fatos envolvendo a educação e o movimento dos professores no Rio de Janeiro, um país não se desenvolve com Olimpíadas, Copa do Mundo ou estádio superfaturado. Um país se desenvolve, sim, com professores ensinando na sala de aula.

A data do início da nova greve ainda não foi definida, mas será por tempo indeterminado.

Tags: acordos, estado, magistério, paralisação, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.