Jornal do Brasil

Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Rio

Pezão vai requisitar novas transferências de presos para presídios federais

Agência Brasil

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, disse hoje (1º) que vai requisitar a transferência de mais criminosos para presídios federais. “Nos próximos dias, a Secretaria de Segurança vai solicitar a transferência do traficante Luiz Carlos Jesus da Silva, o Djalma da Rocinha, acusado de participar de ataques a policiais”, diz nota do governo do estado. Pezão deu a declaração durante a inauguração da Companhia Destacada da Polícia Militar do Fonseca, em Niterói.

Já foram autorizadas as transferências de Márcio da Silva Lima, o Tola; Alexander Mendes da Silva,  o Polegar; Adair Marlon Duarte, o Aldair da Mangueira; Sandro Luís de Paula Amorim, conhecido como Peixe; Bruno Eduardo da Silva Procópio, o Piná; Eduardo Fernandes de Oliveira, o 2D; e Ramires Roberto da Silva.

Durante o lançamento da ouvidoria exclusiva para as unidades de Polícia Pacificadora (UPP), o coordenador-geral de Polícia Pacificadora, coronel Frederico Caldas, confirmou que dois policiais foram feridos no Complexo do Alemão, em troca de tiros na noite de ontem (30) e na manhã de hoje.

“Nós estávamos com a informação desde ontem de que havia a presença de marginais armados na Rua 2 na UPP do Alemão e desde ontem nós reforçamos o patrulhamento ali. A equipe do Bope [Batalhão de Operações Especiais] estava patrulhando ontem e um policial foi ferido superficialmente na perna. Hoje, pela manhã, mantendo esse patrulhamento de reforço, houve nova troca de tiros com os policiais e um foi ferido no nariz com tiro de pistola. A bala se alojou na mandíbula. Ele está estável, no Hospital Central da Polícia Militar”, disse.

Um suspeito de participar do tiroteio foi preso. De acordo com o coronel, a presença na comunidade é uma resposta das forças de segurança às ações dos bandidos. “O desafio persiste, mas a gente está com um reforço muito grande. O efetivo no Alemão, de 2.300 policiais, está reforçado desde segunda-feira, com mais 300 policiais”.

Ele adiantou que, durante a Copa do Mundo, que começa no dia 12 de junho, o efetivo de todas as UPPs será reforçado em cerca de 30%.

O governador reafirmou o compromisso de manter a presença da polícia nas comunidades, mesmo com os ataques sofridos pela UPP desde o início da semana. “Não tem recuo nenhum. Nosso compromisso é muito forte nessa área, cada ação a gente vem mais forte ainda, mostrando que o nosso compromisso é de libertar cidadãos, libertar comunidades”.

Tags: . rio, Governo, máxima, presídios, segurança

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.