Jornal do Brasil

Domingo, 26 de Outubro de 2014

Rio

PT e PCdoB lançam Frente com Lindbergh ao governo

O PT convidou o PCdoB a ocupar a vaga de Senado com o nome da deputada federal Jandira Feghali

Jornal do Brasil

Esta segunda-feira (28) foi um dia marcante para a política do estado do Rio de Janeiro: o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) anunciou a decisão de apoiar a candidatura de Lindbergh Farias (PT) para governador. O PCdoB, por decisão de sua direção estadual, retirou a pré-candidatura ao governo da deputada federal e líder da bancada comunista em Brasília, Jandira Feghali. Mais uma vez os comunistas compõem uma aliança, já histórica, com o Partido dos Trabalhadores. 

Os dois partidos convocaram um grande ato político, realizado no centro da cidade, no Hotel Windsor Guanabara, que contou com a forte presença da militância e de quadros políticos de direção das duas legendas, além de diversos intelectuais, integrantes dos movimentos sociais e sindical, artistas, parlamentares, entre outras personalidades progressistas. A mesa do ato foi composta pelo presidente estadual do PCdoB, João Batista Lemos; pelo presidente estadual do PT, Washington Quaquá; pelo senador Lindbergh Farias; a deputada Jandira Feghali; a deputada federal Benedita da Silva; deputado estadual Zaqueu Teixeira; o vice-prefeito do Rio, Adilson Pires; o deputado estadual Robson Leite; Ronaldo Leite, presidente da CTB; e também pelo representante da CUT. 

O PCdoB, por decisão de sua direção estadual, retirou a pré-candidatura ao governo da deputada federal e líder da bancada comunista em Brasília, Jandira Feghali
O PCdoB, por decisão de sua direção estadual, retirou a pré-candidatura ao governo da deputada federal e líder da bancada comunista em Brasília, Jandira Feghali

Após a leitura do manifesto, o presidente estadual do PT, Washington Quaquá, foi o primeiro a falar e fez questão de valorizar a aliança com o PCdoB. "Nós que somos de esquerda, nós que somos socialistas, nós que somos comunistas, nós queremos a mudança social e protagonismo do povo, nós não queremos o povo somente como eleitores, não queremos o povo como massa de manobra. Nós queremos o povo como agente da transformação social (...) E aqui eu não tenho dúvida, que nós do PT e os companheiros do PCdoB, que Lindbergh e Jandira, são no Rio um projeto pra mudar a vida do povo do estado, para acabar com a hegemonia conservadora do Rio de Janeiro, para acabar com essa gente que trata o povo como um detalhe, que trata a favela como um território a ser ocupado, e que trata os negros, os pobres e os trabalhadores como se fossem inimigos a serem abatidos. Nós não só vamos construir um novo estado para o nosso povo, como também vamos levantar a bandeira das reformas do Brasil", destacou o presidente petista.

João Batista Lemos, dirigente estadual do PCdoB, também destacou a unidade, e afirmou que o momento é de unir forças para avançar cada vez mais. "Nós, desde 2003, fizemos uma virada, e o momento agora é de unidade, de unir forças para defender esse ciclo de mudanças iniciado por Lula e continuado por Dilma. Esse é o momento importante de defender as conquistas sociais desses governos de Lula e Dilma (...) É necessário um núcleo de esquerda, é necessário defender as conquistas sociais, mas também é preciso avançar na luta pelas reformas estruturais em nosso país. É preciso articular as conquistas com a necessidade da mudança. Por isso aqui no Rio de Janeiro, a resolução da reunião que nós tivemos na direção estadual do PCdoB – contando com a generosidade de Jandira, com esse pensamento mais estadista, de abrir mão da candidatura ao governo do estado para compor uma Frente de esquerda e popular aqui no Rio de Janeiro  apoia a candidatura de Lindbergh Farias para governador. E aprovamos isso de forma majoritária. Agora é uma sinergia, agora é unidade. Vamos unir nossas forças para construir um Rio para todos, aqui no Rio de Janeiro a vitória das forças populares é fundamental", salientou o líder dos comunistas no Rio de Janeiro.

Na sequência, o senador da República e pré-candidato ao governo do estado pela Frente composta pelos comunistas e petistas, Lindbergh Farias, falou sobre o futuro. "Precisamos de um novo ciclo de mudanças em nosso país, para que a gente continue avançando. Mas precisamos ter unidade, e por isso acho que aqui no Rio de Janeiro estamos apenas no começo de um processo; a unidade do PT e do PCdoB é uma largada de um processo,e que eu tenho certeza que no final de tudo nós vamos conseguir construir uma grande Frente Popular para disputar e ganhar as próximas eleições. Nunca foi tão necessário um governo de esquerda no Rio de Janeiro, um governo que dialogue com o povo e com a juventude, que tenha capacidade de fazer mediações. É preciso construir um novo caminho e é isso que aliança do PT e do PCdoB sinaliza aqui. Uma aliança que agregue gente, que pense que a saúde, a educação, a vida das pessoas deve ser tratada como prioridade", apontou o senador petista. Durante a sua fala, Lindbergh realizou o convite, em nome da candidatura e do PT, para que Jandira Feghali seja a candidata ao senado pela Frente Popular construída pelos dois partidos. 

Na continuação, Jandira afirmou: "Esse momento caracteriza uma primeira resposta que nós do PCdoB avaliamos importante, nós vivenciamos esses meses de luta política no estado, com a aliança da situação no Rio de Janeiro dizendo que a esquerda vivia no isolamento, que esse isolamento perduraria e que nós não teríamos nenhuma chance. Então o PCdoB, como força consciente política e de esquerda, entendeu que o seu movimento em direção a essa unidade política era dizer aos conservadores desse estado que nós não permitiríamos esse isolamento e que nós construiríamos uma unidade de esquerda no Rio de Janeiro para ganhar as eleições desse ano. Que juntos nesse movimento, com força consciente, somando – nesse momento – à candidatura de Lindbergh, nós teríamos a capacidade de – a partir desse movimento inicial  fazer juntos um movimento de chamar para o nosso lado outras forças políticas para se agregarem a esse polo, e construirmos de forma cada vez mais ampla para a vitória eleitoral agora em 2014".

No encerramento do ato, militantes e dirigentes dos dois partidos de esquerda ali reunidos bradavam: "Vai avançar, vai avançar, a unidade popular". 

Tags: Aliança, jandira feghali, lindbergh, PCdoB, PT

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.