Jornal do Brasil

Segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

Rio

Ônibus incendiados são retirados do Alemão e UPA reabrirá

Portal Terra

Após uma madrugada tensa, em que oito ônibus foram incendiados e uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) atacada em pontos de Costa Barros e do Complexo do Alemão, ambos na zona do Rio de Janeiro, o clima na comunidade nesta terça-feira era de apreensão. O comércio reabriu e os moradores acompanhavam a retirada dos veículos danificados. 

A UPA, que além de atacada teve parte do equipamento roubado, permaneceu fechada pela manhã. Funcionários do governo limpavam e consertavam as janelas quebradas do local. "É um absurdo fazerem isso com a UPA, que existe para atender os moradores. Trabalhamos todos com medo", disse uma enfermeira que preferiu não se identificar.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio de Janeiro, a UPA do Alemão será reaberta nesta tarde. A Clínica da Família Zilda Arns e o Centro de Atenção Psicossocial João Ferreira Silva Filho, que fazem parte do complexo de saúde local, estão funcionando normalmente.

Os ataques aconteceram depois que tiroteios entre policiais e traficantes resultaram em dois mortos. No domingo, a vítima foi uma idosa de 72 anos, no Alemão; e na segunda-feira, um adolescente de 17 anos, foi morto no Morro do Chapadão.

Integrantes do 41º Batalhão de Polícia Militar (Irajá) fizeram uma operação na tarde desta segunda-feira na comunidade do Chapadão. Segundo o comando do batalhão, o adolescente estava com uma pistola calibre 9 milímetros e um radiotransmissor, que foram apreendidos.

O policiamento no Alemão e no Morro do Chapadão foi reforçado. Matheus da Silva Soares, de 18 anos, foi detido e outros dois menores, um de 15 anos e outro de 16 anos, foram apreendidos e levados para a 22ª DP (Penha). Segundo a PM, eles estavam com pedras nas mãos e são suspeitos de participarem da depredação da UPA. 

Tags: alemão, ataques, favela, Incêndio, onibus, UPA, upp

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.