Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Rio

Rio espera vacinar mais de 4 milhões de pessoas contra a gripe

Agência Brasil

O governo do Rio de Janeiro espera vacinar 4,1 milhões de pessoas, o equivalente a 80% do público-alvo, durante a 16ª edição da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, que está começando hoje (22). No estado, serão mobilizados 1.500 postos de saúde em todos os 92 municípios fluminenses. A campanha vai até 9 de maio, sendo 26 de abril o dia de mobilização nacional.

O slogan este ano é Vacinação contra a Gripe: Você Não Pode Faltar. Serão imunizados os integrantes do grupo prioritário, formado por pessoas com 60 anos ou mais, crianças na faixa de 6 meses a menos de 5 anos, indígenas, gestantes, mulheres com até 45 dias do parto, população carcerária, profissionais de saúde e do sistema prisional, além de doentes crônicos.

As novidades deste ano são a ampliação da idade para a vacinação das crianças, que até o ano passado era de 6 meses a menores de 2 anos, e agora foi estendida até os menores de 5 anos, e a inclusão da vacinação para pessoas que trabalham no sistema prisional.

Em todo o país, a meta do Ministério da Saúde também é vacinar em torno do mesmo percentual de 80% estabelecido em 2013, o que representa uma população de 49,6 milhões de pessoas. A campanha deste ano vai imunizar contra os três subtipos de vírus da gripe que mais circularam no último inverno: A/H1N1 (gripe suína); A/H3N2 e influenza B.

Ao falar da importância da campanha, o superintendente de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Secretaria de Saúde, Alexandre Chieppe, ressaltou o fato de que, embora uma doença simples na maioria dos casos, a gripe pode “evoluir para formas muito graves, principalmente em gestantes, crianças e idosos. Por isso, a vacinação é tão importante, pois a vacina protege contra os principais tipos de vírus da gripe, de forma extremamente segura e eficaz”.

O secretário estadual de Saúde lembrou que todas as pessoas podem ser imunizadas, à exceção daquelas que são alérgicas à proteína do ovo, um dos componentes da vacina, e dos portadores de doenças neurológicas em atividade. Ele ressaltou que as pessoas que estiveram com gripe, apresentado estado febril ou sintomas de dengue devem esperar melhorar para receber a vacina.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta a vacinação como a forma mais eficaz para prevenir a gripe e suas complicações. Provocada pelo vírus Influenza, a gripe ataca todos os anos, segundo dados da OMS, entre 10% e 20% da população mundial– algo em torno de 600 milhões de pessoas.

Se não for tratada, ressalta a organização, ela pode gerar complicações que provocam entre 250 mil e 500 mil mortes por ano e milhões de internações. As complicações mais comuns são pneumonia, infecção no ouvido (otite) e inflamação nos brônquios (bronquite).

Tags: gripe, prevenção, Rio, SAÚDE, vacina

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.