Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Rio

Dom Orani pede mais fé durante missa de domingo de Páscoa

É a primeira Semana Santa de Dom Orani desde que o Papa o nomeou cardeal

Jornal do BrasilAna Luiza Albuquerque*

O cardeal arcebispo Dom Orani celebrou na manhã deste domingo (20) a missa de Domingo de Páscoa na Igreja Maria Mãe da Igreja e São Judas Tadeu, em Padre Miguel, bairro da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Na ocasião, Dom Orani ressaltou que a Páscoa é o momento para o aprofundamento da fé. Foi a primeira missa de Páscoa dele como cardeal, nomeação que recebeu do papa Francisco em fevereiro deste ano.

Antes do começo da missa, o clima era de expectativa. Pessoas passavam carregando terços e vestindo véus de renda. A pequena igreja de dois andares estava completamente cheia. Havia fieis até mesmo na escada. Assim que os clérigos entraram no templo, carregando a cruz e a Bíblia, qualquer desconforto pareceu ir embora. "Ressuscitou, ressuscitou!", cantavam os fieis enquanto incensos eram queimados. Toda a comunidade estava de pé, batendo palmas e entoando a canção.

"A Igreja precisa ter seu povo cada vez mais firme na fé, mais unido em Cristo. O aprofundamento da fé nos faz cada vez mais novos. Temos que viver intensamente nossa vida de conversão", defendeu. "A Páscoa é a certeza de que o pecado é vencido, de que o mal é superado, que a última palavra é sempre a vida e a ressurreição. O Senhor está vivo e remedia sua vida. Não tema passar pela dificuldade, porque Ele nos dá a certeza que também ressuscitamos", pregou o cardeal.

Dom Orani também convocou os fieis a chamarem outras pessoas para se aproximarem de Cristo. "Devemos ser testemunhas para as pessoas que precisam ser evangelizadas. A Páscoa deve encher nosso coração de fé para que possamos chamar outras pessoas para esta vida, para que mais gente assim caminhe. Precisamos olhar o mundo com os olhos de quem tem Deus no coração, de quem quer fazer o bem", aconselha.

"Muito obrigada Senhor, por tudo", balbuciou uma mulher. Seu nome é Ana Carolina Mendonça, participante da Célula de Jovens da Igreja. "Páscoa é a ressurreição, um momento que temos que nos guiar por nossos irmãos, nossos amigos. Tem que vir de dentro da gente o que isto significa. Não é só se arrumar e almoçar em algum lugar chique, ou ganhar ovo de Páscoa. É ter um pensamento mais interior, levar amor para os irmãos", se emocionou.

Para Leandro Marques, outro jovem fiel da Igreja Católica, o sentido principal da data é a fé. "Sem a Páscoa, a fé seria em vão. A gente precisa deixar que a paz cause uma transformação. Precisamos ressuscitar com Cristo, ficar mais em contato, ressuscitar nossa vida", acredita.

A cerimônia seguiu com muitos momentos de animação dos fieis, principalmente durante as músicas. Cantavam "Aleluia, aleluia!" e balançavam as mãos. Quando Dom Orani levantou o Evangelho, recebeu fortes aplausos. O mesmo aconteceu no momento da Oferenda. Na hora do "Paz de Cristo", foram distribuídos sorrisos e abraços. Era visível a felicidade dos fieis e a importância daquela data para cada um. Outro momento que recebeu muitas palmas foi o final da Santa Eucaristia.

Próximo ao término do culto, um membro da Igreja São Judas Tadeu fez uma homenagem a Dom Orani, que celebrava pela primeira vez uma missa de Páscoa após se tornar cardeal. Em seguida, a reza caminhava para o final. "Alegria de que o Senhor está ressuscitado e somos testemunhas. O Senhor esteja convosco", disse Dom Orani. "Ele está no meio de nós", responderam os fieis com uma única e potente voz. A missa havia chegado ao fim.

* Programa de Estágio Jornal do Brasil

Tags: celebração, dom orani, igreja católica, missa, páscoa, semana santa

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.