Jornal do Brasil

Quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Rio

Carioca se prepara para o caos com o fechamento da Avenida Brasil

Interdição acontece justamente na volta do feriado, mas prefeitura lava as mãos

Jornal do BrasilGisele Motta *

De acordo com a Prefeitura do Rio, um fluxo de aproximadamente 250 mil veículos atravessa a Avenida Brasil todo dia. É essa via que será fechada durante o feriado da Semana Santa, entre as 22h de domingo (20), até as 10h da quarta-feira (23). O fechamento visa acelerar as obras do elevado Prefeito Pedro Ernesto, que faz parte do BRT Transcarioca, que ligará o Galeão à Barra da Tijuca. Ainda durante esse período, as 7h de domingo, mais um pedaço do Viaduto da Perimetral será implodindo, fechando o acesso de vias próximas, como a Rodrigo Alves. O secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, deu a "solução" para quem não quer enfrentar o caos: "Segunda e terça-feira não são bons dias para voltar do feriado. A gente recomenda que essa volta seja feita após a liberação da Brasil."

Para o presidente da Associação dos Usuários de Transportes Coletivos de Âmbito Nacional (Autcan), Waldir Cardoso, a obra é necessária. Contudo, ele não aprova a escolha do dia, na volta do feriado, justamente o que vem preocupando os cariocas "Ao meu ver, eles deveriam aguardar, fazer isso depois do feriadão. Na ida do feriado não vai dar nada, mas na volta, pode ter certeza que vai ter um tumulto muito grande", completa. 

Júlia de Marins, estudante de comunicação da UFRJ, também acha que a decisão vai causar tumulto. Ela sai do Rio, em direção à Visconde de Mauá, nesta quinta-feira e volta na segunda-feira, porque trabalha no dia seguinte. Embora não seja necessário atravessar a Av. Brasil, vai ter que passar pelo Centro para chegar em sua casa, na Glória, tendo que desviar do trânsito causado pela derrubada da Perimetral. 

Para ela, o feriado foi um mau momento especialmente porque as pessoas vão ficar desorientadas. "A questão é que muita gente vai voltar na segunda-feira, ou no máximo na terça de madrugada, porque terça não é feriado. Muita gente trabalha. E aí essas pessoas vão chegar com um trânsito modificado, diferente de quando elas saíram, perdidas. Sem contar os turistas que vão estar querendo sair do Rio, sem saber direito como fazer", comenta. "Não sei o que deu na cabeça dele [do prefeito] de achar que foi melhor desse jeito", completa. 

Já Rayana Faria, jornalista, mora em Jacarepaguá e trabalha em São Cristóvão. Seu caminho habitual é pegar a Linha Amarela e saltar na Avenida Brasil, na altura do Caju, depois de Ramos, trecho que será interditado completamente. Ela diz não saber o que fazer porque tem poucas alternativas: "A outra opção é pegar um ônibus de integração do metrô, saltar em Del Castilho e ir de metrô até São Cristóvão. Mas o metrô já é lotado normalmente, imagina nessa situação", desabafa. 

"Parece que o prefeito não está pronto para gerenciar uma cidade. Já é horrível termos que pegar engarrafamento todos os dias na Brasil, com ela completamente fechada, é o caos", comenta Rayana. Ela ainda reclama que as informações são pouco esclarecedoras: "Eu sigo o o Centro de Operações da Prefeitura no Twitter e vi algumas informações sendo liberadas. Mas até agora não entendi direito. Não tem informações claras sobre trechos específicos, como quem mora em Jacarepaguá pode fazer, nem informações específicas sobre as linhas de ônibus. Vou ter que pesquisar mais sobre essas informações", completa. 

Opções para quem precisa usar a Avenida Brasil

Entre às 22h de domingo (20), até às 10h de quarta-feira (23), todas as pistas da Av. Brasil serão fechadas e também o viaduto Viaduto Brigadeiro Trompowski, na região de Ramos. O desvio dos carros será feito por dentro do bairro, no sentido Centro. Os motoristas devem pegar a Rua Teixeira de Castro, contornando na Rua Barreiros e voltando para a Brasil pela Rua dos Campeões, e finalmente pela Rua das Regenerações, até a Brasil. 

Para quem vai do Centro sentido Zona Oeste, deve-se pegar a Avenida Avenida Brigadeiro Trompowski, Retornar pela Rua Sargento Peixoto, ir até a Avenida Almirante Frontin, e chegar até a Brasil pela Rua Santo Adalardo. 

Segundo a RioÔnibus, as mudanças foram todas planejadas pela Secretaria Municipal de Transporte e eles só ajudaram orientando os motoristas. 

Tanto o MetrôRio quanto a SuperVia terão esquemas especiais para lidar com as mudanças na Avenida Brasil. O MetrôRio informou que "irá manter toda sua grade de trens circulando e deixará composições extras posicionadas em pontos estratégicos, prontos para serem usados em caso de aumento de fluxo de passageiros nas estações". A empresa ainda lembrou que os horários, durante o feriado, são diferenciados. 

O metrô funcionará da seguinte forma: 

Sexta-feira da Paixão, 18/04: das 7h às 23h - Transferência de linha pela Estação Estácio;

Sábado de Aleluia, 19/04: das 5h a 0h - Transferência de linha pela Estação Estácio;

Domingo de Páscoa, 20/04: das 7h às 23h - Transferência de linha pela Estação Estácio; 

Segunda-feira, feriado de Tiradentes, 21/04: das 7h às 23h - Transferência de linha pela Estação Estácio;

Terça-feira, 22/04: das 5h a 0h - Transferência de linha nas estações do trecho compartilhado;

Quarta-feira, Dia de São Jorge, 23/04: das 7h às 23h - Transferência de linha pela Estação Estácio.

A SuperVia informou que vai monitorar as estações por meio do Centro de Controle Operacional da concessionária, que manterá equipes de prontidão e poderá direcionar composições extras para as estações terminais e Central do Brasil, de acordo com a demanda de passageiros. Eles também informaram que o Teleférico do Alemão não funcionará de 18 a 21 de abril, para manutenção. 

O site da Secretaria de Transporte informa todas as mudanças sobre as alterações nas linhas de ônibus por causa do fechamento da Brasil. 

As mudanças causadas pela implosão da Perimetral

A implosão da Perimetral também causará mudanças. Durante todo o feriado ficarão fechados algumas vias: a Avenida Rodrigues Alves entre a Rua Edgard Gordilho e a Praça Mauá; – Praça Mauá entre a Avenida Rio Branco e a Avenida Rodrigues Alves; – Avenida Venezuela entre a Avenida Barão de Tefé e a Avenida Edgard Gordilho, menos para moradores. 

No domingo, 20 de abril, entre as 5h e as 9h ficarão fechadas as seguintes ruas:

Avenida Rio Branco entre a Avenida Visconde de Inhaúma e a Praça Mauá; Rua Barão de Tefé entre a Avenida Rodrigues Alves e a Avenida Venezuela; Rua Coelho e Castro, toda extensão; Rua Aníbal Falcão, toda extensão; Rua Argemiro Bulcão, toda extensão; Avenida Venezuela entre a Avenida Barão de Tefé e a Praça Mauá; Rua Sacadura Cabral entre a Avenida Barão de Tefé e a Avenida Venezuela.

E, depois do feriado, a partir de quarta-feira (24), até o dia 5 de maio, ficará interditada a Avenida Rodrigues Alves, pista junto ao Píer, sentido Avenida Brasil, entre a Praça Mauá e a edificação de nº 20;

Informações completas sobre rotas alternativas e alterações na circulação podem ser encontrados no site da SMTR 

* Do programa de estágio do Jornal do Brasil

Tags: avenida brasil, feriado, Metrô, onibus, Rio de Janeiro, rotas, semana santa, trem

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.