Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Rio

Rio vai receber mais de R$ 230 bilhões em investimentos até 2016

Agência Brasil

O estado do Rio de Janeiro vai receber R$ 235,6 bilhões em investimentos, entre 2014 e 2016, revela o documento Decisão Rio, divulgado nesta quinta-feira (10) pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). O valor representa acréscimo de 11,4% em relação aos investimentos anunciados para o período 2012/2014.

Do total, R$ 143 bilhões, equivalentes a 60,7% do total, são investimentos na área de exploração e produção de petróleo e gás; R$ 40,5 bilhões na indústria de transformação, destacando o setor petroquímico (R$ 20,9 bilhões), com ênfase na construção do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), que vai custar R$ 20 bilhões; R$ 37,9 bilhões em infraestrutura; R$ 3,5 bilhões no setor do turismo.

Os investimentos previstos em função das Olimpíadas de 2016, já inseridos no volume global, alcançam R$ 22,6 bilhões, somando investimentos em instalações olímpicas (R$ 9,9 bilhões) e  em infraestrutura e turismo (R$ 12,7 bilhões).

A economista Júlia Nicolau, especialista em competitividade industrial e investimentos do Sistema Firjan, disse à Agência Brasil que o volume de aplicações prospectado significa que o estado do Rio continua gerando muitas oportunidades de investimento. “O estado continua sendo um centro importante de oportunidades, e a gente observa claramente que o estado vive a consolidação de um processo de transformação que foi iniciado anos atrás”, disse ela, e salientou que as oportunidades de investimento vão além do setor de petróleo e gás e dos eventos esportivos.

Dentro dos R$ 37,9 bilhões projetados para  a área de infraestrutura, a maior parte (46,4%, ou o equivalente a R$ 17,6 bilhões)  será aplicada em transporte e logística, enquanto energia elétrica receberá R$ 8,9 bilhões (23,5%), com destaque para R$ 8,5 bilhões na construção da Usina Nuclear Angra 3, no município de Angra dos Reis, sul fluminense.

O documento comprova o movimento de interiorização dos investimentos. A capital do estado deverá concentrar 16,1% dos investimentos definidos para 2014/2016, correspondentes a R$ 37,8 bilhões, enquanto o leste fluminense terá R$ 25,6 bilhões (10,9%), seguido do sul do estado, com  R$ 14 bilhões (6%), e Baixada Fluminense, com R$ 10,9 bilhões e participação de 4,6%.

Júlia Nicolau destacou que enquanto R$ 37,8 bilhões são direcionados para a capital do estado, R$ 54,8 bilhões vão para o interior. “Isso mostra que, de fato, o interior continua recebendo fortes investimentos. A capital cresceu, como era esperado, devido à própria preparação para as Olimpíadas, mas o interior continua sendo muito forte, mesmo”.

A economista da Firjan destacou, ainda, a presença dos investimentos estrangeiros. Só na indústria de transformação devem ser investidos R$ 6 bilhões por empresas estrangeiras. “Isso reforça toda a expectativa positiva que os investidores têm em relação ao estado. Independentemente da economia nacional e internacional, do humor do mundo, eles continuam apostando no Rio de Janeiro como um bom lugar para se investir”.

O estudo Decisão Rio é elaborado desde 1995 pela Firjan, e se baseia nas intenções de investimentos públicos e privados no estado, de origem nacional e internacional, para um período de três anos.

Tags: industria, infraestrutura, investimentos, Rio de Janeiro, turismo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.