Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

Rio

Trabalhadores de concessionárias paralisam obras de infraestrutura no Rio

Agência Brasil

Trabalhadores das obras da Transcarioca, Transolímpica, do Porto Maravilha, da extensão da Linha 4 do Metrô, para a  zona sul e  Barra da Tijuca, além da reforma do Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão,  paralisaram as atividades nesta segunda-feira (7), em protesto contra a falta de avanço nas negociações por melhores ganhos para a categoria, que reivindica 10% de reajuste salarial.

Em função disso, cerca de 20 mil operários cruzaram os braços, de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Pesada Intermunicipal do Rio de Janeiro (Sitraicp). Os trabalhadores em obras de infraestrutura pedem 10% de reajuste, retroativo a 1º de fevereiro, data-base da categoria. Eles querem também tíquete refeição de R$ 300, reajuste de 100% nas horas extras de segunda a sexta-feira e plano de saúde para o trabalhador e seus dependentes.

O presidente do sindicato, Nilson Duarte Costa, disse que como não houve avanço nas negociações, "os empregados das concessionárias decidiram pela paralisação". Segundo ele, os patrões oferecem 9% de reajuste salarial, aumento do tíquete refeição para R$ 250, a partir de 1° de fevereiro, passando para R$ 280 em 1º de maio, e negam hora extra a 100% e a reivindicação do plano de saúde para dependentes.

O presidente do Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada/Infraestrutura (Sinicon), Rodolfo Tourinho Neto, disse que as concessionárias chegaram ao limite do reajuste para os empregados. "A proposta patronal representa quase 4% de ganho real acima da inflação; e um ganho real no tíquete refeição de 25 a 30%. Como essas obras têm data e hora marcadas para entrega, nós vamos entrar hoje na Justiça do Trabalho [TRT-RJ]  para julgamento do dissídio". Tourinho Neto não soube informar o número de trabalhadores parados, mas confirmou que quase todas as obras estão paralisadas.

 

Tags: greve, Maravilha, Obras, Porto, sindicatos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.