Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

Rio

Justiça condena mais dois policiais pelo assassinato de juíza no Rio

Agência Brasil

O Tribunal do Júri de Niterói, na região metropolitana do Rio, condenou na noite de ontem (3) mais dois policiais militares acusados de matar a juíza Patrícia Acioli em 2011. Charles Azevedo Tavares e Alex Ribeiro Pereira foram condenados a 25 anos de prisão em regime fechado por homicídio triplamente qualificado.

Os dois negaram ter participado do assassinato da magistrada. Outros dois policiais militares que também seriam julgados ontem, Handerson Lents Henrique da Silva e Sammy dos Santos Quintanilha Cardoso, tiveram seus julgamentos adiados. A Defensoria Pública, que representa Silva, disse não ter tido tempo hábil para ler todo o processo. Já Cardoso decidiu trocar de advogado logo no início da sessão.

No total, nove policiais militares já foram condenados pela morte da juíza, inclusive o ex-comandante do Batalhão de São Gonçalo, tenente-coronel Cláudio Oliveira. Silva e Cardoso serão os últimos a serem julgados. A sessão está marcada para o próximo dia 14.

A juíza Patrícia Acioli, do Tribunal do Júri de São Gonçalo, era conhecida por ser linha-dura com desvio de conduta e crimes cometidos por policiais militares.

Tags: acioli, julgamento, justiça, patricia, Tribunal

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.