Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Novembro de 2014

Rio

Pacificação da Maré terá 2,7 mil militares e durará 4 meses

Jornal do Brasil

As Forças Armadas (FA) anunciaram nesta quinta-feira que cerca de 2,7 mil homens vão atuar na força de pacificação do complexo da Maré, no Rio de Janeiro. A operação São Francisco, com início no dia 5 de abril e término em 31 de julho, tem como objetivo a pacificação das 15 favelas da comunidade, em uma área aproximada de 10 quilômetros quadrados.

A operação contará com 2.050 militares da Brigada de Infantaria Paraquedista do Exército, 450 membros da Marinha, 200 policiais militares e uma equipe da 21ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro. Serão usados blindados do Exército e da Marinha, bem como viaturas e motos.

A operação segue a Diretriz Ministerial Número 9 do Ministério da Defesa e terá o comando do general de Brigada Roberto Escoto, comandante da Brigada de Infantaria Paraquedista. Segundo o comunicado da FA, a ação terá como parâmetro as experiências adquiridas nas operações no Haiti e na pacificação dos complexos do Alemão e da Penha.

As informações foram divulgadas, em entrevista coletiva, pelo general Ronaldo Lundgren, chefe do Centro de Operações do Comando Militar do Leste (CML). "A tropa esta preparada para atuar. Não quero dizer que não possam ocorrer falhas, mas vamos atuar para corrigi-las", disse o general.

Os militares ocuparão pontos estratégicos nas comunidades, para preservação da ordem pública e proteção das pessoas e do patrimônio. 

De acordo com o general Lundgren, não haverá mandado de busca coletivo, como na operação do último domingo (30), quando o conjunto de favelas foi ocupado pelas policias Civil e Militar. "Não pedimos mandado de busca coletivo. Vamos agir pontualmente", explicou o general.

Com Agência Brasil

Tags: Favelas, ocupação, pacificadora, polícia, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.