Jornal do Brasil

Domingo, 26 de Outubro de 2014

Rio

Polícia prende milicianos que atuavam na Baixada Fluminense

Agência Brasil

Policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco-IE) e agentes da Corregedoria da Polícia Militar (PM)  cumpriram hoje (31)  quatro mandados de prisão contra integrantes de uma milícia que atuava em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e tinham sido condenados pela Justiça.

Entre os presos há três policiais militares: o cabo José Marivaldo Santos Júnior, do 25.º BPM (Cabo Frio), o 2.º sargento Salatiel Antônio Ferreira Filho, lotado na Diretoria Geral de Pessoal (DGP), e o cabo Carlos Augusto Santos, do 1.º Comando de Policiamento de Área (CPA). Na ação, foi preso também  Marcelo Barbosa Ramalho. A operação, que é uma continuação das Operações Capa Preta I e II, foi feita em parceria com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro.

De acordo com as investigações, a quadrilha agia, pelo menos desde 2007, nos bairros do Pantanal, Parque Fluminense, Parque Muisa, São Bento, Pilar, Vila Rosário, Vila São José, Parque Suécia, Lote XV, Sarapuí, Vila Guaíra, Jardim Leal e Gramacho, todos situados no município de Duque de Caxias.

José Marivaldo atuava como responsável pela central de distribuição clandestina de sinal de TV a cabo da milícia. Salatiel era o segurança do grupo. Carlos Augusto agia como segurança e matador e Marcelo Barbosa Ramalho cuidava da arrecadação de valores da taxa de segurança e distribuição ilícita de sinal de TV a cabo no bairro do Pantanal, além de praticar agiotagem e tráfico de armas.

Tags: Milícias, polícia, prisão, Rio, TV

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.