Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Dezembro de 2014

Rio

Secretaria de Segurança faz balanço da ocupação da Vila Kennedy

Agência Brasil

A Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro divulgou balanço sobre a ocupação das comunidades de Vila Kennedy e Metral, na zona oeste. A operação começou às 6h desta quinta-feira com a instalação no local da 38ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) pelas forças de segurança.

Desde a última sexta-feira (7), período que antecedeu a ocupação das duas comunidades, 80 pessoas foram detidas pelas polícias Civil e Militar. O poderio da quadrilha é pesado. A polícia apreendeu, nos últimos seis dias, 10 granadas, dois fuzis automáticos, uma metralhadora, 27 pistolas e sete revólveres, além uma espingarda e uma garrucha. Houve nesse período 17 confrontos entre policiais militares e criminosos, resultando na morte de seis pessoas envolvidas com o tráfico, sendo um deles menor, além de cinco feridos.

Até o momento, foram contabilizadas nove prisões – seis em flagrante e três em cumprimento de mandados de prisão: a de uma mulher,  por tráfico de drogas, de um homem, por receptação, e de outro, por ameaça e injúria. Duas motos e dois carros roubados foram recuperados; armas e drogas apreendidas.Em apoio à ocupação na Vila Kennedy, as polícias Militar e Civil deflagraram 22 operações em comunidades da mesma facção criminosa. O traficante e homicida Robson Luís Borges, conhecido como Robinho da Vila Kennedy, foi preso por policiais da UPP do Complexo do Lins. Ele tinha oito mandados de prisão pendentes por roubo e é acusado do assassinato de um policial civil no bairro do Grajaú, em julho de 2012.

No Morro do Chapadão, na Pavuna, dois homens foram presos em flagrante e um menor, apreendido. Nas comunidades Antares e Rola, na zona oeste, seis pessoas foram detidas com drogas e cinco rádiotransmissores, aprendidos.

A Secretaria de Segurança Pública está pedindo que os moradores dessas comunidades colaborem denunciando os criminosos e apontando os esconderijos e locais onde possam estar guardadas armas, drogas, objetos roubados e outros produtos ilegais. Os moradores podem ligar para o Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou para o número 190 da Polícia Militar.

Além disso, todos os moradores da Vila Kennedy e da favela da Metral devem andar com documentos de identificação e os motoristas e motociclistas serão solicitados a mostrar documentos de propriedade de seus veículos, bem como a Carteira Nacional de Habilitação em dia. No caso dos motociclistas, será exigido o uso de capacete.

Tags: ocupação, pacificadora, polícia, Rio, unidade

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.