Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Dezembro de 2014

Rio

Juiz expede mandado de prisão para ex-presidente da Vila Isabel

Jornal do Brasil

Na tarde desta quinta-feira (13/03), o juiz titular da Vara de Execuções Penais do TJ-RJ, Carlos Augusto Borges, expediu mandado de prisão imediata ao ex-presidente da Unidos de Vila Isabel, Wilson Vieira Alves, o Moisés. O contraventor, condenado a 23 anos de prisão pelos crimes de formação de quadrilha, contrabando e corrupção ativa, teve a liminar cassada de forma definitiva pelo magistrado. Moisés terá de voltar à cadeia dois dias após anunciar sua candidatura à presidência da agremiação.  

De acordo com a decisão do juiz Carlos Augusto Borges, no processo n 0492530-67.2011.8.19.0001, as alegações de Moisés ao conseguir o habeas corpus, em maio de 2012, são apócrifas.

“Uma vez cassada a liminar, e restabelecida a ordem de prisão, expeça-se o imediato mandado de prisão, restabelecendo a execução penal. Dê-se ciência ao Ministério Público. Nada sendo requerido, e considerando que se trata de denúncia apócrifa, destituída de qualquer traço de veracidade, ao que parece no intuito exclusivo de macular o bom nome da nossa Suprema Corte, após a ciência do Ministério Público, desentranhe-se e encaminhe-se o escrito de fs. 3046/3055 ao arquivo morto”.

Moisés foi preso em abril de 2010, durante a Operação Alvará da Polícia Federal, apontado como o chefe da quadrilha da máfia dos caça-níqueis que atuavam em Niterói e São Gonçalo. 

Tags: contravenção, justiça, prisão, sentença, Vila

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.