Jornal do Brasil

Quarta-feira, 27 de Agosto de 2014

Rio

Dois homens morrem baleados por policiais da UPP, no Rio

Agência Brasil

Dois homens morreram baleados por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro da Coroa, no centro da cidade do Rio de Janeiro, na madrugada de hoje (12). Segundo a assessoria de imprensa da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), os dois homens morreram em confronto com a polícia.

Segundo a CPP, houve um tiroteio por volta da 1h30 de hoje, depois que policiais cercaram criminosos na localidade de Agra Filho, no Morro da Coroa. Os criminosos reagiram, de acordo com o relato da Polícia Militar, com tiros.

Yuri Rivelino da Silva, de 20 anos, e Júlio Cesar de Assis Barros, de 31 anos, chegaram a ser encaminhados ao Hospital Souza Aguiar, no centro da cidade, mas morreram. Na ação, os policiais apreenderam um fuzil e uma pistola, além de drogas. A Delegacia de Polícia da Lapa (5ª DP) investiga o caso.

Os morros da Coroa, Fallet e Fogueteiro ganharam uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) em fevereiro de 2011. Apesar disso, desde então, confrontos e casos de violência foram registrados nessas comunidades. Os casos mais violentos ocorreram nas favelas vizinhas do Fallet e do Fogueteiro.

Em junho de 2011, três policiais ficaram feridos depois de serem atingidos por uma explosão de granada, sendo que um deles perdeu a perna. Em setembro daquele ano, mais um policial ficou gravemente ferido ao ser atingido por tiros, enquanto fazia patrulhamento da área. Em junho de 2012, uma menina foi baleada em tiroteio entre policiais e criminosos.

No mesmo mês, o mecânico Jackson Lessa dos Santos foi morto por policiais. Segundo a família, ele foi executado pela PM. Já segundo a PM, ele atirou contra policiais. Em setembro do mesmo ano, dois policiais ficaram feridos em confronto com bandidos.

Tags: morte, pacificação, polícia, Rio, unidade

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.