Jornal do Brasil

Sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

Rio

Atrasos e falhas marcam segundo dia de desfiles na Sapucaí

Portal Terra

Apesar de uma noite marcada por atrasos e falhas, Viradouro e Unidos de Padre Miguel fizeram a diferença no desfile de sábado da série A no Sambódromo do Rio. As duas se juntam à Porto da Pedra e ao Império Serrano como favoritas ao título. 

Contando a história de Niterói, a escola mostrou sua força desde a entrada da bateria na avenida. Com carros luxuosos, fantasias bem acabadas e com todos os componentes cantando com vontade, foi a escola que incendiou as arquibancadas.

>> Rio: carros alegóricos dão nó no trânsito da cidade

A Unidos de Padre Miguel também estava impecável, mas teve problemas com seu terceiro carro no meio do desfile e atrapalhou a evolução da escola, que teve que correr no fim.

A Estácio e a Cubango também fizeram bons desfiles, mas com problemas técnicos. O excesso de modernismo do último carro da Estácio é uma descarada homenagem ao projeto da prefeitura de revitalização do Porto.

Na Cubango, os atrasos de outras escolas acabaram fazendo a agremiação entrar na avenida já com luz do dia, prejudicando as alegorias. A Santa Cruz, apesar de estar bonita, fez um desfile frio.

Mais cedo, Tradição, Alegria da Zona Sul, União de Parque Curicica e Caprichosos de Pilares enfrentaram uma série de problemas.

Neste domingo, o Carnaval continua no Rio. No Sambódromo começam os desfiles do grupo especial a partir das 21h, com Império da Tijuca, Grande Rio, São Clemente, Mangueira, Salgueiro e Beija-Flor.

Em Campinho, na estrada Intendente Magalhães, a partir das 19h desfilam as escolas do grupo C: Arame, Dendê, Abolição, Boca de Siri, Mocidade de Vicente de Carvalho, Rosa de Ouro, Mocidade Unida de Cidade de Deus, Difícil é o Nome, Leão de Nova Iguaçu, Boi da Ilha, Villa Rica e Santa Marta.

Tags: Avenida, Carnaval, folia, Rio, samba

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.