Jornal do Brasil

Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Rio

Marinha investiga causas de acidente com plataforma da Petrobras

Investigação deve ser concluída em até 90 dias

Jornal do Brasil

A Marinha do Brasil e a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) anunciaram nesta sexta-feira, por meio de nota, que estão investigando as causas do acidente com a plataforma da Petrobras no litoral fluminense, que ocorreu na madrugada de hoje. Um inquérito sobre as circunstâncias do acidente foi aberto pela Marinha e deve ser concluído em até 90 dias.

Uma equipe de inspetores navais e auditores técnicos foi enviada a bordo da sonda, que é operada pela Noble, para acompanhar as investigações e medidas corretivas de segurança em andamento. Também foram enviados para a área da plataforma o navio de patrulha “Apa” e um helicóptero MH-16 Sea Hawk.

Por medida cautelar, a ANP interditou a SS-53 até que sejam restabelecidas as condições regulamentares de segurança operacional, de acordo com informações da nota. A SS-53 estava em operação no momento do incidente, mas o poço permanece fechado com tampões de cimento, não havendo risco de vazamento ou indícios de poluição.

Uma falha na válvula do sistema de estabilização provocou a inclinação, de cerca de 3,5 graus, na plataforma SS-53, na madrugada desta sexta-feira (28), na Bacia de Campos. Segundo a Petrobras, com o problema, houve alagamento de um dos tanques da plataforma e o consequente adernamento da unidade.

>> Plataforma de petróleo aderna em Campos

Ninguém ficou ferido no incidente, mas 77 pessoas tiveram que ser retiradas da plataforma. Apenas 36 técnicos especializados ficaram no local para estabilizá-la. Mais cedo, a Petrobras havia informado que não há risco de afundamento.

A plataforma é operada pela empresa Noble do Brasil, que está no Campo de Marlim, na Bacia de Campos, a serviço da Petrobras. De acordo com a Noble, a SS-53 é uma sonda submersível usada na perfuração de poços. A empresa operadora da plataforma informou que, apesar da inclinação, não houve danos ao poço, nem poluição. 

Com Portal Terra e Agência Brasil

Tags: acidente, exploração, litoral, Petróleo, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.