Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Setembro de 2014

Rio

Bombeiros reforçam atendimento no carnaval do Rio

Agência Brasil

Cerca de 200 militares do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro participarão da Operação Carnaval 2014 na Passarela do Samba e seu entorno, em todos os dias de desfile. Quinze viaturas auxiliarão os militares no atendimento de ocorrências. A Operação Carnaval foi iniciada hoje (28) e já será posta à prova no desfile das escolas de samba  da série A do Grupo de Acesso. Nesta sexta-feira desfilarão oito escolas e amanhã (1/3), mais nove. A campeã terá direito a uma vaga no Grupo Especial, em 2015.

Foram feitas mudanças no regulamento das escolas da série A, em relação ao carnaval de 2013, informou à Agência Brasil a assessoria da Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Lierj). Uma das mudanças é que, este ano, não são permitidos mais tripés (carros menores  que ajudam na composição da ala) nem durante o desfile nem na comissão de frente. As escolas só podem apresentar entre dois e quatro carros alegóricos, sem tripés.

Outra mudança no regulamento diz respeito à reedição de sambas. As escolas  só poderão voltar a trabalhar com o samba deste carnaval em dois anos.  O desfile será aberto pela escola Em Cima da Hora, campeã do Grupo B, no ano passado.

De acordo com informação da assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros, as equipes serão distribuídas em pontos estratégicos na Passarela do Samba do Rio, atendendo ao planejamento definido pela Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro (Riotur) e pela Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa).

As equipes  atuarão na área da concentração das escolas de samba, no Juizado de Menores, na tribuna de imprensa, na Rua Benedito Hipólito, nos setores de  frisas e também  na dispersão. Os bombeiros estarão preparados para operarem o sistema de hidrantes e canalização preventiva da Sapucaí em caso de ocorrências.

O coronel André Gustavo Belchior dos Santos,  responsável pelo planejamento da Operação Carnaval 2014, disse que a  estrutura estabelecida “é fruto de um planejamento tático realizado com antecedência pela corporação. Os diversos órgãos participantes agregam a experiência operacional acumulada nos eventos anteriores, o que nos permite uma constante evolução e refinamento dos recursos empenhados e protocolos desenvolvidos”. O coronel Santos não tem dúvida que a  operação de prevenção do carnaval deste ano “será bem sucedida”. 

Tags: Carnaval, desfiles, escolas, Rio, ruas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.