Jornal do Brasil

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

Rio

Garotinho dispara: "Cabral é o demolidor do futuro"

Jornal do Brasil

"Oh, Garotinho! Primeiro eu, que sou favelada!" A frase ecoou no último final de semana da boca de uma senhora negra da comunidade do Mato Alto da Chacrinha quando o ex-governador Anthony Garotinho saltou da Van que o levava para o primeiro evento político do PR (Partido da República), na região da Praça Seca, Zona Oeste do Rio. Em tom de apelo, a mulher cobrava um abraço do deputado federal, Anthony Garotinho (PR-RJ). Cobrava mais: atenção dos governantes aos mais pobres.

- Foi muito rápido. Nem cheguei a pôr os pés no chão. Ainda estava na Van quando ouvi o grito daquela senhora. Fui abraçá-la e entendi bem o recado. O povo está esquecido, não faz nem fez parte do governo de Sérgio Cabral - disse Garotinho.

As queixas continuaram no lançamento do líder comunitário e pré-candidato a deputado federal, Yul (PR), no Mato Alto da Chacrinha, na Praça Seca. Várias pessoas reclamavam do fim de projetos sociais implementados nos governos Garotinho e Rosinha, como o Cheque-Cidadão, o Jovens Pela Paz, além dos programas ligados ao esporte.

- Tenho rodado a cidade do Rio (sobretudo as Zonas Norte e Oeste) e o Grande Rio e as queixas se multiplicam. Jovens de comunidades carentes estão se perdendo sem a oportunidade de praticar um esporte, de aprender um ofício. Cabral acabou com tudo. O que Cabral fez com a escolinha de futebol que criei nas comunidades? Destruiu. O projeto Gol de Placa em que o pobre frequentava o Maracanã pagando apenas R$ 1 também acabou - afirmou Garotinho.

Cabral: demolidor do futuro

Nas gestões de Garotinho e Rosinha, foram criados mais de 60 projetos sociais que consumiam apenas 1% do orçamento de todo o estado do Rio que atualmente arrecada cerca de R$ 78 bilhões ao ano. O ex-governador rebate as críticas de populismo. 

- As pessoas que me acusam de populista deveriam sair do conforto de suas mansões e apartamentos bem montados e percorrer as áreas mais carentes para saber exatamente como vive a maior parte do povo do Rio de Janeiro. Nossos projetos sociais foram uma alavanca social para milhares de famílias, além de ter desviado do tráfico de drogas inúmeros garotos e garotas que aprenderam uma profissão. E gastando muito pouco do orçamento público. Infelizmente, Sergio Cabral é o demolidor do futuro. Acabou com a esperança dos jovens de comunidades carentes, tirando deles todas as oportunidades de uma vida melhor. 

Tags: áreas, carentes, garotinho, Governador, ofício, oportunidades, praticar, rosinha

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.