Jornal do Brasil

Sábado, 22 de Novembro de 2014

Rio

RJ: duas pessoas são presas após incêndio em UPP e veículos

Portal Terra

Protesto ocorreu na noite de domingo depois que uma menina de sete anos de idade foi ferida por um tiro de raspão na região da UPP Camarista Méier

Duas pessoas foram presas nesta segunda-feira depois que a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Camarista Méier e quatro veículos foram incendiados na noite de domingo. O policiamento está reforçado na região, na zona norte do Rio de Janeiro, onde ontem, horas antes do protesto, uma menina de sete anos foi ferida por um tiro de raspão.

As prisões ocorreram depois que policiais foram acionados para conter a manifestação na entrada do Morro do Gambá. Houve resistência. Deivid Alexandre Dias de Almeida, 24 anos e conhecido como DV, e Rogério da Silva Araújo, 26, agrediram policiais e foram detidos. Dois policiais forma feridos e levados para o Hospital Salgado Filho.

Por volta das 17h de domingo, moradores informaram a policiais da unidade que uma menina de sete anos havia sido atingida por um tiro de raspão no ombro. A secretaria municipal de Saúde informou que a menina deu entrada às 18h no Hospital Salgado Filho, ferida de raspão por uma bala, passou por sutura e foi liberada às 20h. Segundo a PM, não houve registro de disparos ou confrontos com PMs da UPP quando a menina foi ferida.

Horas depois, já à noite, um contêiner que servia de apoio para policiais da UPP Camarista Méier, localizada no alto do morro do Gambá (Lins), foi incendiado com um coquetel molotov. Ao mesmo tempo, três ônibus foram queimados: um na Rua Lins e Vasconcelos, outro na Rua Vilela Tavares e um terceiro na Auto-Estrada Grajaú-Jacarepaguá. Um veículo de passeio que passava na Auto-Estrada Grajaú-Jacarepaguá acabou atingido pelas chamas.

Devido ao protesto e à ação policial, a Auto-Estrada Lagoa-Barra ficou fechada ao trânsito por mais de sete horas e só foi liberada às 4h48. O incêndio aos veículos e ao contêiner foi registrado na 25ª Delegacia de Polícia (Engenho Novo), e o caso da menina será investigado pela 26ª Delegacia de Polícia (Todos os Santos). 

Tags: Hospital, menina, moradores, resistencia, Trânsito

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.