Jornal do Brasil

Terça-feira, 30 de Setembro de 2014

Rio

Banda Alegria Sem Ressaca faz desfile preventivo contra as drogas

Agência Brasil

Tradição no período pré-carnavalesco, no Rio de Janeiro, a Banda Alegria Sem Ressaca faz seu 11º desfile preventivo contra as drogas, no próximo domingo (23). A concentração será às 9 horas , na esquina da Rua República do Peru com Av. Atlântica, na orla de  Copacabana, zona sul da cidade, e a dispersão está programada para as 12h, no posto 6 do mesmo bairro.

Criada pela Associação Brasileira de Alcoolismo e Drogas (Abrad),  com apoio da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP),  a Banda Alegria Sem Ressaca promete levantar, mais uma vez, a bandeira  da prevenção ao abuso de álcool e ao uso de drogas ilícitas, conforme explicou hoje (21) à Agência Brasil o presidente da Abrad, psiquiatra Jorge Jaber, especializado no tratamento de dependentes químicos.

“É uma banda preventiva ao uso de substâncias químicas, e procura difundir a ideia de que pode haver alegria, em festividades como o carnaval, sem o uso de drogas”. Embora o nome da agremiação seja Alegria Sem Ressaca, Jaber  admitiu que não faz mal as pessoas beberem  um pouco no carnaval. “A gente não vai ficar contra o consumo de álcool no carnaval, mas aproveita o mote de não usar muito (álcool) para dizer que droga é ruim e pode levar a problemas sérios”.

O desfile deste ano conta com o apoio da Associação Trânsito Amigo, fundada por Fernando Diniz há oito anos, depois de perder um filho em um acidente de trânsito, na Barra da Tijuca. A associação reúne parentes de pessoas que morreram devido ao uso de drogas: o próprio motorista ou pessoas atropeladas por alguém sob efeito de substâncias ilícitas.

No carnaval deste ano, a Banda Alegria Sem Ressaca volta a ter como madrinha a atriz Luiza Tomé, que teve  na própria família dois casos de dependentes químicos: um irmão morreu em decorrência do uso de drogas, e outro irmão conseguiu se recuperar e está há 12 anos sem uso de substâncias químicas.

Outro ator, Edward Boggiss, que está em processo de recuperação, também participará do desfile da banda. Segundo informou o presidente da Abrad, Boggiss atualmente ajuda pacientes  que estão em internação com o auxílio de laboratórios de teatro, “de modo que essas pessoas entrem em contato com a cultura da abstinência por outro meio que não seja tão rígido como é através da medicina”.

No ano passado, a banda teve como madrinha a delegada Valéria Aragão, que chefiava a Delegacia de Combate às Drogas do Rio de Janeiro (DCOD). O  padrinho foi o ator e cantor Eduardo Dussek. A Banda Alegria Sem Ressaca tem o patrocínio do Serviço Social do Comércio (Sesc). Apoiam também a iniciativa os conselhos estadual e municipal Anti-Drogas, a Associação Psiquiátrica do Estado do Rio de Janeiro (Aperj) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), entre outras instituições.

 

Tags: . desfiles, Blocos, Carnaval, Rio, rua

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.