Jornal do Brasil

Terça-feira, 23 de Setembro de 2014

Rio

Procissão de São Sebastião e Bênção dos Barbadinhos são bens imateriais

Jornal do Brasil

O Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH) e o Comitê Rio 450 publicaram nesta quinta-feira (20) decreto que declara como bens imateriais dois exemplos de fé e amor à cidade: a procissão de São Sebastião e a Bênção dos Barbadinhos. O reconhecimento já faz parte da preparação para as comemorações dos 450 anos da cidade, festejados em 2015.

A procissão de São Sebastião é realizada todo dia 20 de janeiro, quando se comemora o dia do padroeiro da cidade. A procissão sai da Igreja dos Capuchinhos, na Tijuca, e percorre o Centro até chegar à Catedral Metropolitana. A Bênção dos Barbadinhos é concedida pelos frades capuchinhos em toda primeira sexta-feira de cada ano e reúne milhares de fiéis.

Tombada pelo município desde 2003, a Igreja de São Sebastião dos Frades Capuchinhos abriga objetos históricos do Rio de Janeiro: o marco de pedra da fundação da cidade, a imagem original de São Sebastião vinda de Portugal e a lápide de Estácio de Sá, fundador da cidade.

“Esses dois exemplos de fé extrapolam a questão religiosa. São dois ícones culturais muito vinculados com a imagem da cidade do Rio de Janeiro. A procissão reúne todos os anos milhares de pessoas num dia muito festivo para a cidade. A Bênção dos Barbadinhos também faz parte da tradição da cidade”, destaca Washington Fajardo – presidente do IRPH.

“O reconhecimento consagra uma tradição muito presente na memória afetiva da cidade e valoriza a ordem religiosa que é guardiã de três relíquias da fundação da cidade: os restos mortais de Estácio de Sá, o marco de fundação e a imagem de São Sebastião trazida pelo fundador do Rio de Janeiro", diz Marcelo Calero, presidente do Comitê Rio 450.

Esta é a primeira vez que o município considera um evento católico como bem imaterial. A listagem dos bens conta com a Bossa Nova, as escolas de samba, os blocos carnavalescos Cordão da Bola Preta e Cacique de Ramos, a obra literária de Machado de Assis, o Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas, os vendedores de mate e biscoitos de polvilho das praias cariocas, as festas de Iemanjá, diversos bares tradicionais da cidade, entre outros.

A cidade do Rio de Janeiro conta com 31 bens imateriais chancelados pelo município. De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), são considerados patrimônio imaterial práticas, representações, expressões,  conhecimentos e técnicas que as comunidades, grupos e indivíduos reconhecem como parte integrante de seu patrimônio cultural.

Tags: capuchinhos, cidade, igreja, patrimônio, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.