Jornal do Brasil

Sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

Rio

Polegar se nega a falar durante audiência no Rio de Janeiro

Portal Terra

Apontado como um dos líderes do tráfico de drogas na comunidade da Mangueira, na zona norte do Rio de Janeiro, Alexander Mendes da Silva, conhecido como Polegar, ficou em silêncio na audiência realizada nessa segunda no IV Tribunal do Júri da Capital do Tribunal de Justiça fluminense.

Polegar é acusado de homicídio duplamente qualificado e cárcere privado de 11 pessoas, em dezembro de 2003. Fabiano Silva Queiroz, também denunciado no mesmo processo, fez o mesmo e se negou a falar.

De acordo com a denúncia, os crimes aconteceram em Bangu III, onde Polegar e outros 12 denunciados estavam presos. Eles teriam aproveitado a presença de agentes de saúde dentro da unidade para promover um tumulto. Os agentes penitenciários, de saúde e professores que lá se encontravam ficaram reféns do grupo por 75 horas. Um agente penitenciário acabou morto.

O inquérito foi concluído em 6 de setembro de 2012, e a denúncia foi recebida em 28 de janeiro de 2013. Polegar estava custodiado no Presídio Federal de Porto Velho, em Rondônia, mas foi transferido no dia 10 de janeiro para o Complexo de Gericinó, no Rio, depois que a Justiça Federal de Rondônia negou pedido para que ele permanecesse naquele Estado.

Nos autos, a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Estado do Rio pede a transferência de Polegar novamente para o Sistema Penitenciário Federal, em regime de segurança máxima. O pedido foi deferido no último dia 6.

Tags: justiça, líder, mangueira, Rio, tráfico

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.