Jornal do Brasil

Sábado, 29 de Novembro de 2014

Rio

Polícia ainda reforça segurança da Rocinha depois de tiroteio

Agência Brasil

O policiamento continua reforçado na comunidade da Rocinha depois de tiroteio que deixou ferido ontem (16) o coordenador-geral das unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), coronel Frederico Caldas. Policiais dos batalhões de Operações Especiais (Bope) e de Choque reforçam o patrulhamento da área juntamente com soldados de outras UPPs.

De acordo com a assessoria de imprensa da Coordenadoria de Polícia Pacificadora, a situação foi tranquila na noite e na madrugada de hoje (17) na favela.

>> Coordenador de UPPs passa por cirurgia depois de operação na Rocinha

A Rocinha está ocupada por uma UPP desde setembro de 2012. Apesar disso, a quadrilha que controla a venda de drogas na comunidade continua exercendo controle armado sobre alguns pontos.

O coordenador das UPPs, Frederico Caldas, estava na comunidade junto com a comandante da UPP da Rocinha, major Priscilla Azevedo, quando começou um tiroteio. De acordo com a Polícia Militar, o coronel Frederico Caldas caiu quando tentava se abrigar, mas não foi atingido por tiros ou estilhaços de bala.

O coronel foi submetido a uma cirurgia ontem no Hospital Central da Polícia Militar para retirar fragmentos de plástico, pedra e terra do olho direito. Segundo a assessoria de imprensa da Coordenadoria de Polícia Pacificadora, ele está em observação e passa bem.

Em uma ação na manhã de hoje, policiais civis apreenderam 15 quilos de crack, em um carro que estava estacionado na parte baixa da comunidade. 

Tags: CONFLITO, confronto, pacificação, rocinha, tiro

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.