Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Novembro de 2014

Rio

O Rio era o estado menos católico do Brasil

Dom Orani retomou o contato com seu rebanho

Jornal do BrasilPe. Cláudio dos Santos*

A história do novo cardeal do Rio, Dom Orani João Tempesta, em sua entrega a Deus tem raízes distantes, mas fundamentais na configuração de seu perfil.  Há que buscá-las em sua vocação contemplativa que o fez um dia, ainda bem jovem, bater às portas do mosteiro cisterciense para servir a Deus na oração contemplativa, na liturgia comunitária e no louvor incessante. As necessidades eclesiais que demandavam um pastor o fizeram sair do mosteiro para ser bispo.  É assim que antes de vir para o Rio de Janeiro, Dom Orani teve uma passagem importante por Belém do Pará, que marcou seu coração para sempre a ponto de dizer, em sua despedida: “Vou para o Rio, mas levo comigo Belém, o Pará, o calor desse Estado e a simpatia desse povo”. 

Entre os inúmeros admiradores que deixou na capital paraense, Dom Orani conta com o afeto da grande intérprete Fafá de Belém, que já cantou em várias ocasiões na festa do Círio de Nazaré quando ele governava a diocese.

Uma vez bispo, ocupou, com sucesso e eficiência, a coordenação do setor de comunicação da CNBB. Este interesse e valorização da comunicação permitiram que, uma vez nomeado arcebispo do Rio, tenha sabido capitalizar para a cidade onde se encontra sua diocese uma série de eventos importantes, que muito valorizaram a presença do Rio na Igreja do Brasil. Ao chegar à Cidade Maravilhosa, encontrou uma situação delicada.  O Rio era o estado menos católico do Brasil, perdia fiéis de forma acelerada para as igrejas pentecostais.  Os meios que pôs em prática para enfrentar este problema foram eficazes e criativos: apostou e investiu em uma assessoria de boa qualidade, motivando muito a adesão e o voluntariado jovem, usando seus dotes para a comunicação.

É assim que, hoje, os católicos do Rio de Janeiro vêem sua pastoral  transformada.  A Igreja local fervilha de iniciativas positivas, que integram e valorizam o privilegiado quadro natural de beleza no qual está situada.  Dom Orani potencializou ainda mais o Cristo Redentor – principal monumento da cidade - que durante seu governo foi declarado Maravilha do mundo.  E agora nossa arquidiocese  celebra alegremente sua recente nomeação como cardeal pelo Papa Francisco.  Já estiveram juntos no grande sucesso que foi a Jornada Mundial da Juventude.  Agora trabalharão mais próximos ainda.  Enquanto a Igreja Universal vive como um sopro de esperança o pontificado de Francisco, a Igreja da Cidade Maravilhosa cumprimenta feliz seu novo arcebispo, agora cardeal.  Que o Espírito Santo fecunde abundantemente sua missão, é o que desejamos todos.

*Padre Cláudio dos Santos é vigário Episcopal do Vicariato Norte

Tags: assim, católicos, de, do rio, e, hoje, janeiro, os, que

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.