Jornal do Brasil

Quinta-feira, 18 de Setembro de 2014

Rio

Promotora denunciará suspeitos de lançar rojão até a próxima semana

Agência Brasil

A promotora Cláudia Condack pretende denunciar até o final da próxima semana os dois suspeitos de ter jogado o rojão contra o cinegrafista Santiago Andrade. Ela espera receber nos próximos dias o inquérito finalizado pelo delegado Maurício Luciano, titular da 17ª Delegacia de Polícia.

“Há um conjunto probatório suficiente para sustentar a tipificação dada pelo delegado de polícia, que seria o homicídio com dolo eventual”, disse a promotora, que ressaltou ainda não ter em mãos o inquérito e que suas impressões eram baseadas nas informações veiculadas até o momento.

A promotora disse que espera liberar a denúncia em até cinco dias, depois de receber o inquérito concluído, e acredita que “no máximo até o final da semana que vem a denúncia será oferecida à Justiça”.

Ela diferenciou as situações em que o homicídio pode ser culposo, doloso ou com dolo eventual. “É preciso ver nos autos se eles, ao manipularem o artefato explosivo, nas circunstâncias e no local em que estavam, assumiram os riscos de produzir esse resultado, aceitaram, vislumbraram esse resultado, e ainda assim prosseguiram. Ou se eles simplesmente agiram com violação ao dever de cuidado, o que seria culposo. No crime doloso, o sujeito admite e aceita a ocorrência do resultado, não se importa com o advento do resultado. No culposo, ele pode até aceitar a possibilidade do resultado, mas confia que esse resultado não se produzirá.”

O dolo eventual, segundo a promotora, é um meio termo entre o crime culposo e o doloso. Caio Silva de Souza e Fábio Raposo estão presos no Complexo Penitenciário de Gericinó.

 

Tags: acusado, band, cinegrafista, morte, rojão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.