Jornal do Brasil

Sexta-feira, 19 de Setembro de 2014

Rio

Comissão da Verdade do Rio realiza atividades sobre a Casa da Morte 

Jornal do Brasil

Como parte do calendário de atividades de denúncia do golpe militar de 1964, que completa 50 anos no dia 1 de abril, a Comissão da Verdade do Rio realiza, nos dias 10 e 11 de fevereiro, duas atividades relacionadas à Casa da Morte de Petrópolis, que funcionou na década de 70 como centro clandestino ‘de tortura e assassinato de presos políticos. 

Na segunda-feira (10/2), a CEV-Rio, a prefeitura da cidade, o Centro de Defesa dos Direitos Humanos e diversas organizações parceiras realizam o ato “50 anos do golpe - A história que tortura Petrópolis”, na Praça Dom Pedro II, no Centro daquela cidade, como parte de uma campanha para a desapropriação do imóvel e sua transformação em um espaço de memória.

Já na terça-feira (11/2), com a presença da ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário, acontecerá na sede da CEV-Rio o anúncio da aprovação de emenda parlamentar, proposta pela deputada Jandira Feghalli (PCdoB), destinada à preservação da memória dos anos de chumbo, que poderá ser usada para a desapropriação da Casa da Morte. O ato terá a presença do presidente da CEV-Rio, Wadih Damous, do prefeito Rubens Bomtempo e do teólogo Leonardo Boff.

 

Tags: ato, ditadura, institucional, MILITAR, tortura

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.