Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Rio

Após aliança com PSD, Cabral consegue apoio do Solidariedade

Jornal do Brasil

Após ter conseguido o apoio do PSD, o governador do Rio, Sérgio Cabral, recebeu nesta segunda-feira (03/02) a comunicação do Partido Solidariedade da sua aceitação ao convite para integrar o Governo, assumindo a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos.  

Cabral convidou para assumir a pasta o deputado estadual Pedro Fernandes Neto, que foi nomeado nesta segunda-feira.

Segundo nota do Palácio Guanabara, Pedro Fernandes Neto pertence a uma família de políticos de grande tradição na área social. "Em seus mandatos na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro sempre se notabilizou pela defesa de políticas em favor da população menos favorecida, sendo, portanto, altamente qualificado para ocupar a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, onde poderá dar prosseguimento e aperfeiçoar os projetos que têm contribuído em muito para a melhora da qualidade de vida da população do estado", diz a nota.

Pedro Fernandes assume no lugar de Zaqueu Teixeira (PT), exonerado no dia 25 de janeiro junto com Carlos Minc, da Secretaria de Meio Ambiente. Para o lugar de Minc, o governador Sérgio Cabral anunciou neste domingo o presidente fluminense do PSD, Indio da Costa. Ele foi candidato a vice-presidente na chapa de José Serra (PSDB), em 2010, quando integrava os quadros do DEM.

Em nota, o governo do Rio de Janeiro afirmou que Indio aceitou pedido feito por Cabral para ocupar a pasta. De acordo com a administração estadual, Indio terá como missão “aprofundar ainda mais as políticas de desenvolvimento sustentável e preservação do meio ambiente no Estado do Rio de Janeiro".

Após a movimentação de Cabral em atrair o PSD para sua base, o partido afirmou, em nota, que o ingresso da sigla no governo se dá “pela afirmação de ideias e programas que asseguram o sentido republicano do Estado e determinam suas políticas públicas”. “O PSD, tão pouco o governo, podem se apequenar diante do histórico e persistente fisiologismo brasileiro, em detrimento do desejo da sociedade e da qualidade dos serviços”.

Entre as propostas apresentadas em carta programática, Indio aponta como objetivos, entre outros, “estabelecer parceria com a Petrobras via compensação ambiental para contribuir com a realização da linha 3 do metrô”, criar um gabinete para enfrentar desastres ambientais e acelerar projetos desenvolvidos de despoluição da Baia de Guanabara, das lagoas da Barra da Tijuca e Jacarepaguá.

Tags: apoios, Governo, Rio, secretários, Troca

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.