Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Novembro de 2014

Rio

Paes aborda cidadã por ouvir rap 'O Bandido do Rio' no carro

Música de PH Lima critica governo de Sérgio Cabral e Eduardo Paes 

Jornal do Brasil

A advogada Luisa Maranhão passava com seu carro na Avenida Rodrigues Alves, região portuária do Rio, em um sábado de sol, quando, para sua surpresa, foi abordada pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. A inspiração de Paes para tal aproximação teria sido o rap que tocava no carro de Luisa, "O Bandido do Rio", que critica a situação do Rio de Janeiro, "onde preto, pobre e periférico são inimigos, são caçados como animais".  Luisa publicou um relato do acontecido no Facebook no dia seguinte, e a publicação já chega a 1.163 compartilhamentos. 

Luisa fez questão de registrar o encontro surpresa com Paes
Luisa fez questão de registrar o encontro surpresa com Paes

Luisa Maranhão conta na rede social que, antes de entrar na Via Binário, ela e um acompanhante foram abruptamente interrompidos por um Toyota prata, que pediu para que ela encostasse o carro. Não parou de imediato, e viu que tinha surgido um carro preto na traseira. Sem saída, estacionou. 

Quando tentava fazer uma ligação, de acordo com seu relato na rede social, Eduardo Paes, "em carne e osso", chegou até a janela do carro e começou a filmar o interior e exterior do carro com um celular, perguntando quem havia contratado Luisa Maranhão para colocar aquela música no carro. 

"Sou contribuinte, pago imposto na cidade, tenho direito à expressão, o que vocês e seu grupo do PMDB estão fazendo na cidade é brincadeira, Paes! Vocês, pela Guarda Municipal, as remoções, o Cabral, a Policia Militar é abominável! Vocês suprimiram qualquer voz! Vocês sufocaram qualquer possibilidade de voz pela parte do povo", teria dito Luisa ao prefeito. Este pediu para que ela o encontrasse em seu gabinete para conversar, e teria passado o número do celular para ela. 

O autor da música é PH Lima, estudante de Segurança Pública na Universidade Federal Fluminense(UFF) e ativista. Em conversa com o JB por telefone, ressaltou que a reação de Paes não foi o primeiro "papelão" do prefeito, a primeira "pérola", e que o mandatário já vem tendo atitudes como essa há algum tempo. 

"Dentro da música, a gente tenta construir essa ideia de que ele é bandido mesmo, e desconstruir essa visão de que o bandido está numa posição periférica. O bandido, na verdade, é ele [Eduardo Paes], é o Cabral, e outros governantes, que são os responsáveis pela falência do Estado", ressaltou PH Lima.

Foi grande a repercussão da abordagem de Paes nas redes sociais. O perfil "Aldeia Maracanã", no Facebook, disse: "Alguém que só fala a língua do dinheiro não consegue imaginar que uma pessoa possa ter qualquer ideologia ou exprimir qualquer opinião sem estar levando alguma vantagem (...). Quem sabe você também não tem o prazer de receber uma visita surpresa do prefeito, ou até do governador? Aí aproveita e pergunta o que estava um caminhão a serviço da prefeitura transitando em horário proibido na Linha Amarela, onde estão as vigas da perimetral, por quê a Via Binário não tem sistema de escoamento de água, onde está o Amarildo e outras questões tão importantes quanto quem está te pagando para tocar aquilo".

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do prefeito Eduardo Paes e tentou falar com Luisa Maranhão, mas não recebeu retorno até o fechamento desta matéria. 

Tags: carro, música, Paes, prefeito, rap

Compartilhe:

Comentários

1 comentário
  • ricardoantunes

    Querida, se você passasse de carro e ouvisse uma música que fala de você, tocando num carro, você também não iria parar??

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.