Jornal do Brasil

Sexta-feira, 19 de Setembro de 2014

Rio

Manifestantes protestam contra aumento das passagens de ônibus no Rio

Nova tarifa de R$ 3 entra em vigor no dia 8 de fevereiro

Jornal do Brasil

Dois protestos contra o reajuste das tarifas de ônibus urbanos do Rio de Janeiro ocorreram nesta quinta-feira em pontos distintos da cidade. Cerca de 200 pessoas invadiram a estação Central do Brasil da SuperVia e pularam as catracas. Incentivados pelos ativistas, os passageiros comuns também passaram pelas roletas sem pagar. Vários equipamentos ficaram danificados.

Os manifestantes cantavam palavras de ordem como “a SuperVia é a vergonha do Brasil” e “se a passagem aumentar, o Rio vai parar”. A SuperVia informou que o protesto não prejudicou a circulação dos trens até as 20h. O acesso à estação também seguia tranquilo.

Homens do Batalhão de Choque apenas observaram a manifestação. Os seguranças da concessionária também não impediram a livre passagem dos usuários.

Outro protesto ocorreu na Tijuca, Zona Norte da cidade. Os manifestantes se concentraram na Praça Saens Peña e iniciaram uma caminhada pelas ruas do bairro, gritando palavras de ordem contra a Fifa e o aumento do preço das passagens.

O policiamento foi reforçado por homens do Batalhão de Choque, que apenas acompanharam a caminhada dos manifestantes, sem intervir. Por razões de segurança, o trânsito foi bloqueado nas principais avenidas da Tijuca, mas o comércio permaneceu aberto.

Prefeitura do Rio autoriza reajuste das passagens de ônibus para R$ 3

A prefeitura do Rio de Janeiro autorizou o aumento do valor as passagens de ônibus urbanos na cidade de R$ 2,75 para R$ 3. Segundo decreto publicado nesta quinta no Diário Oficial do Município, a nova tarifa será cobrada a partir de 8 de fevereiro.Autor

O reajuste, de 9,09%, foi calculado com base em índices de inflação da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e levando-se em consideração a unificação das tarifas de ônibus com e sem ar condicionado, a desoneração do PIS/COFINS de 3,65% e o desconto de 50% do IPVA dos ônibus.

O decreto também propõe uma série de medidas que visam melhorar a qualidade do transporte público rodoviário na cidade, por determinação do Tribunal de Contas do Município (TCM). Entre as ações estão a criação da Comissão de Acompanhamento do Serviço Público de Transporte de Passageiros por Ônibus e a obrigatoriedade dos consórcios de instalarem ar condicionado em toda a frota até dezembro de 2016.

A prefeitura também instituiu o passe livre para estudantes universitários com renda familiar per capita até um salário mínimo e para aqueles beneficiados pelos programas de cotas e Programa Universidade para Todos.

O atual valor da passagem de ônibus foi estabelecido em janeiro de 2012. Reajuste para R$ 2,95 chegou a ser anunciado pela prefeitura para entrar em vigor em junho do ano passado, mas foi cancelado devido às manifestações que ocuparam as ruas da cidade.

Tags: Atos, Estação, protestos, Rio, ruas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.