Jornal do Brasil

Segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

Rio

Linha Amarela: caminhão que derrubou passarela estaria a serviço da Prefeitura

Prefeitura nega, e afirma que ela estava apenas 'credenciada'

Jornal do Brasil

O caminhão que derrubou uma passarela na manhã desta terça-feira (28), na Linha Amarela, deixando ao menos quatro mortos, estaria a serviço da Prefeitura do Rio.

O caminhão, da empresa Arco da Aliança, tem um adesivo da Prefeitura do Rio em sua cabine. Num primeiro momento, o prefeito Eduardo Paes, que está no local, não soube precisar se a empresa presta ou não serviços públicos, mas disse que é possível. "A cidade está cheia de obras", afirmou.

Adesivo da prefeitura na cabine do caminhão
Adesivo da prefeitura na cabine do caminhão

Mais tarde, o secretário de Conservação, Marcus Belchior, frisou que a empresa não presta serviço para a prefeitura, mas estaria credenciada para a retirada de entulhos. Momentos depois, o adesivo da prefeitura não era mais visto na cabine do caminhão.

Homens do Corpo de Bombeiros e helicópteros da corporação estão no local socorrendo as vítimas. A Linha Amarela está interditada nos dois sentidos e não há previsão para a sua liberação.

Testemunhas relatam que o estrondo no momento do choque do caminhão com a passarela foi tão grande que parecia uma explosão. Algumas vítimas foram arremessadas para o córrego que separa as duas vias da Linha Amarela. 

Tags: acidente, morte, passarela, queda, Rio, via

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.