Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Rio

Após acidente, Linha Amarela é totalmente liberada ao trânsito

Jornal do Brasil

Após o grave acidente ocorrido às 9h15 desta terça-feira, que deixou quatro mortos e cinco feridos, a Linha Amarela foi totalmente liberada ao trânsito às 18h27. A via expressa foi interditada em ambos os sentidos depois que um caminhão colidiu e derrubou uma passarela na altura de Del Castilho. A pista em direção à Zona Oeste foi liberada às 16h30.

Durante o dia, a prefeitura montou um plano de contingência com efetivo de 200 pessoas para atuar em parceria com a Lamsa para a liberação da via. Foram utilizados guindastes para a retirada de trecho de 40 metros da passarela, que tinha a extensão total de 70 metros e pesava 94 toneladas.

Técnicos da Coordenadoria Geral de Projetos do município monitoraram o desmonte da estrutura e também vão auxiliar a concessionária na instalação de uma nova estrutura tubular, que deve substituir provisoriamente a travessia.

>> Carreta derruba passarela na Linha Amarela, no Rio

>> Linha Amarela: caminhão que derrubou passarela estaria a serviço da Prefeitura

>> Linha Amarela: bombeiros usam helicópteros para atender os feridos

>> Linha Amarela: Eduardo Paes aparece perdido em entrevista na TV

>> Testemunhas relatam o acidente na Linha Amarela

>> Linha Amarela: vídeo mostra o momento da batida do caminhão na passarela

>> Motorista que colidiu em passarela diz que não viu caçamba levantada

>> Dom Orani divulga nota de pesar às vítimas da Linha Amarela

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, quatro pessoas morreram. Três feridos foram levados para os hospitais municipais Souza Aguiar, Salgado Filho e Lourenço Jorge. Outros dois foram encaminhados para o Hospital Geral de Bonsucesso e o Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo. A Defesa Civil realizou vistorias no ponto do acidente e acompanhou a retirada da passarela. A Comlurb acompanhou a limpeza da via feita por funcionários da Lamsa.

Em depoimento colhido pela polícia no Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, o motorista do caminhão que colidiu e derrubou uma passarela na Linha Amarela, no Rio de Janeiro, afirmou que não viu a caçamba do veículo levantada. Luis Fernando da Costa, de 33 anos, foi ouvido pelo delegado Fábio Asty, da 44ª DP (Inhaúma). O motorista pode responder por quatro homicídios culposos e quatro lesões corporais culposas.

Segundo a Globonews, o caminhão envolvido no acidente tem três multas, duas gravíssimas e uma grave. Em abril do ano passado, ele foi multado por bloquear a via com o veículo. 

Em junho de 2012, ele recebeu a primeira multa gravíssima, mas não há detalhamento da infração. Em março de 2012, a carreta foi multada por estacionamento no passeio público.

Veja o momento da colisão:

Tags: .expressa, acidente, mortos, Rio, via

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.