Jornal do Brasil

Terça-feira, 16 de Setembro de 2014

Rio

Tiroteio assusta moradores do Pavão-Pavãozinho

Agência Brasil

Um tiroteio ocorreu na noite de sexta-feira (24) na comunidade do Pavão-Pavãozinho, em Copacabana, envolvendo policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) e traficantes de drogas. Na ação, um militar teria ficado ferido no braço, mas sem gravidade. Os moradores ficaram apavorados com a troca de tiros e falavam do tiroteio pelas redes sociais.

O tiroteio começou quando uma patrulha da UPP fazia patrulhamento de rotina no morro e foi surpreendida por um grupo de homens armados. Vários carros de outras unidades da PM foram para o local reforçar o policamento na região. Uma equipe do Batalhão de Operações Especiais (Bope) está fazendo uma varredura no morro a procura dos criminosos.

Na última terça-feira (21), houve outro confronto entre bandidos e militares da UPP, perto da subida da Rua Saint Romain, mas ninguém ficou ferido. Os criminosos conseguiram escapar. Uma semana antes, no dia 14, policiais foram atacados com tiros e bombas de fabricação caseira enquanto faziam o patrulhamento na região, mas ninguém ficou ferido.

A comunidade do Pavão-Pavãozinho-Cantagalo está pacificada desde 23 de dezembro de 2009  e tem uma tropa de 189 policiais militares. O efetivo é responsável por garantir a paz e a tranquilidade de cerca de 10 mil moradores.

O acesso às comunidades pode ser feito pela Ladeira Saint Roman, em Copacabana. Outra opção é entrar pelo elevador panorâmico, com 65 metros de altura, que liga a Rua Barão da Torre, em Ipanema, direto ao morro. Lá do alto, no Mirante da Paz (Complexo Rubem Braga), pode-se ver a paisagem da Praia de Ipanema e de parte da comunidade.

A UPP está situada ao lado do Espaço Criança Esperança, onde também funcionam um núcleo do AfroReggae, uma escola de surfe e diversas outras atividades, como cursos de inglês e informática.

Tags: comunidade, polícia, Rio, tiro, upp

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.