Jornal do Brasil

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

Rio

Prefeitura do Rio fecha elevado da perimetral definitivamente neste sábado

Portal Terra

A prefeitura do Rio de Janeiro fechará definitivamente neste sábado às 22h o último trecho do Elevado da Perimetral. A interrupção da via é parte do processo de revitalização da região portuária da capital. Com isso, começa também um novo ciclo de mudanças no trânsito do centro da capital, com a avenida Rio Branco passando a operar em mão dupla, com tráfego exclusivo de ônibus e táxis, entre a Cinelândia e a Candelária, e o fechamento do mergulhão da Praça XV, a partir do dia 8 de fevereiro.

Ao todo, o centro da cidade perderá mil vagas de estacionamento e ganhará 17 novos pontos de embarque e desembarque de táxis, que não poderão parar na Rio Branco, e mais dois terminais de ônibus. Segundo a prefeitura, a ideia é incentivar a população a priorizar o transporte público na hora de se dirigir à região.

“É um caminho sem volta. Alguns anunciavam a tragédia absoluta e ela não aconteceu”, afirmou o prefeito Eduardo Paes ao comentar a primeira etapa da demolição do Elevado, em novembro. Segundo ele, o objetivo da prefeitura é priorizar o transporte público e, por enquanto, não há como evitar transtornos. “A gente pede a compreensão do carioca. A medida que as obras forem ficando prontas, a sensação vai ser de alívio.”

O secretário de Transportes, Carlos Osório, informou que foi acordado com o governo do Estado um aumento no serviço das barcas, metrô e trens a fim de mitigar os transtornos à população.

O Elevado da Perimetral foi construído na década de 1950 como forma de desafogar o trânsito crescente de quem vinha da avenida Brasil para chegar ao centro e à zona sul do Rio de Janeiro, e a sua demolição causou polêmica. Segundo a prefeitura, a retirada do viaduto é um marco para a cidade e deve impulsionar a revitalização da zona portuária.

A Via Expressa, que substituirá a Perimetral, terá 5.050 metros, três faixas em cada sentido e o maior túnel urbano do Brasil, com 3.450 metros. No local da perimetral, será construído um passeio público com 61 mil m² e 2,6 km de extensão, do Armazém 8 até a Praça Quinze.

Veja as vias que terão o trafego invertido:

A partir do dia 26:

- Rua Uruguaiana, entre Rua Acre e Rua Buenos Aires;

- Avenida República do Paraguai terá as duas pistas no sentido Lapa;

- Rua Teixeira de Freitas, no trecho compreendido entre Avenida República do Paraguai e Avenida Augusto Severo, ficará no sentido Beira-Mar;

- Rua do Passeio, entre as ruas Luiz de Vasconcelos e Teixeira de Freitas;

- Rua Mestre Valentim, trecho compreendido entre Rua Teixeira de Freitas e Rua Luiz de Vasconcelos;

- Avenida Marechal Floriano, trabalhará em regime de mão dupla em toda sua extensão.

A partir do dia 1:

- Avenida Rio Branco, no trecho compreendido entre Avenida Presidente Vargas e Praça Mauá, ficará sentido Praça Mauá.

A partir do dia 8:

- Avenida Nilo Peçanha ficará em mão dupla entre a Uruguaiana e a Graça Aranha.

Vias disponíveis para o tráfego de veículos particulares:

A partir do dia 26:

- Serão abertas três faixas na Rua Teixeira de Freitas, no trecho entre Avenida República do Paraguai e Rua do Passeio, junto à calçada da Escola de Música, que seguem sentido Rua do Passeio e Avenida Mem de Sá.

A partir do dia 8:

- Rua Sete de setembro, entre a Avenida Passos e a Rua Uruguaiana;

- Rua Uruguaiana, entre a Rua Sete de Setembro e a Nilo Peçanha.

Tags: fechamento, Porto, Rio, tráfego, viam

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.