Jornal do Brasil

Domingo, 27 de Maio de 2018 Fundado em 1891

Rio

Servidores de unidade dos Correios no Rio encerram quatro dias de greve

Jornal do Brasil

Os trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) lotados do  Centro de Distribuição Domiciliar de Del Castilho, na zona norte do Rio, terminaram hoje (24) a greve iniciada há quatro dias. Os trabalhadores acusaram como motivo as condições de trabalho a que vinham submetidos. De acordo com o sindicato da categoria, cerca de 80 mil correspondências de várias modalidades deixaram de ser entregues.

Os 64 servidores que trabalham no prédio cruzaram os braços desde a última terça-feira (21), devido ao calor insuportável dentro do prédio, que chega a atingir 46 graus Celsius (ºC). Hoje pela manhã, o setor de Engenharia da ECT se reuniu com integrantes do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do Rio e Similares (Sintect-RJ) e garantiu que até o final de março o prédio será totalmente reformado e climatizado. A diretora do sindicato, Rosemeri Leodoro, explica que, dentro do centro de distribuição, "os trabalhadores desmaiavam por causa do calor insuportável".

O secretário-geral do Sintect-RJ, Ronaldo Martins, disse que, no encontro, ficou acertado que os trabalhadores retornariam na parte da tarde ao trabalho e que, no final de semana, farão mutirão para colocar as correspondências em dia. Além de Del Castilho, o centro de distribuição abrange também os bairros de Cachambi, Maria da Graça e Inhaúma. "Já no início da semana a correspondência estará normalizada", garantiu.

Em nota, os Correios informaram que a paralisação havia sido encerrada e que as reivindicações apresentadas "já foram registradas pelos gestores da área operacional dos Correios do Rio de Janeiro, que estão providenciando as soluções cabíveis".

Agência Brasil


Tags: Norte, RJ, Zona, correios, paralisação, unidades

Compartilhe: