Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Rio

Multidão acompanha procissão de São Sebastião

Cortejo saiu da Igreja dos Capuchinhos, na Tijuca, e seguiu até a Catedral Metropolitana, no Centro

Jornal do BrasilGabriella Azevedo*

Milhares de pessoas acompanharam a procissão de São Sebastião na tarde desta segunda-feira (20), dia do padroeiro da cidade do Rio de Janeiro. Saindo às 16h da Igreja dos Capuchinhos, na Tijuca, Zona Norte do Rio, em direção à Catedral Metropolitana, no Centro, o cortejo recebeu fiéis vestidos de vermelho e branco, que prestam homenagens e celebram a fé no santo padroeiro. O trajeto de aproximadamente quatro quilômetros foi realizado debaixo de sol de 30º C e ao som de cânticos cristãos. 

>> Missa solene na Igreja São Sebastião abre festividades no dia do padroeiro

Liderada pelo arcebispo e futuro cardeal Dom Orani João Tempesta, a caminhada também foi realizada por bispos auxiliares, padres, párocos e todos os seminaristas. Também participou da procissão o prefeito do Rio, Eduardo Paes, que caminhou ao lado de Dom Orani e se diz devoto do santo padroeiro. O arcebispo discursou sobre a fé cristã e pediu a São Sebastião que os cariocas possam espalhar o amor ao próximo neste dia de devoção.

Antes da procissão, Dom Orani celebrou missa na Igreja dos Capuchinhos, na Tijuca, que estava lotada
Antes da procissão, Dom Orani celebrou missa na Igreja dos Capuchinhos, na Tijuca, que estava lotada

Ao chegar na Catedral Metropolitana, o arcebispo Dom Orani realizou uma missa em homenagem ao santo e encerrou a Trezena de São Sebastião, iniciada dia 7 deste mês. Na manhã desta segunda-feira, o futuro cardeal ainda compareceu à corrida de São Sebastião, no Aterro do Flamengo, Zona Sul da cidade, às 7h, onde fez uma bênção junto aos competidores da corrida.

O devoto João Argelino, de 51 anos, participou da corrida de São Sebastião e estava presente na procissão desta tarde. Segundo ele, que acompanha o cortejo há três décadas, a manhã é para a corrida e a tarde é para agradecer. "Venho há uns 30 anos à procissão porque é a primeira do ano, e acho importante vibrar com fé nele [São Sebastião] e em todos os santos. São Sebastião é importante para mim porque todas as graças que preciso, ele está sempre atendendo. Mas vou em todas as procissões, graças a Deus. Todo ano, corro também a corrida de São Sebastião. Corro de manhã, e complemento agradecendo à tarde, na procissão", conta João.

Quem tem muito a agradecer é Flaviano Batista, de 31 anos. O jovem teve meningite quando criança, aos 12 anos, e vem todo ano agradecer pela cura, que ele atribui a São Sebastião. "Venho todo ano acompanhar e me identifico porque fiquei internado por um mês no hospital, por conta de uma meningite. Minha mãe fez uma promessa a São Sebastião e eu tenho certeza que ele me curou. Desde então, eu venho todo ano", celebra Flaviano.

Outra que conta sua história de superação e agradece a São Sebastião é Dione Almeida, de 68 anos, que foi à procissão acompanhada do marido. A devota, que passou por um câncer e um infarto, considera a caminhada uma renovação. "Eu me renovo nessa caminhada, venho há uns 25 anos. Considero [São Sebastião] um guerreiro e todo dia é uma batalha. Já tive câncer, infarto e estar aqui é uma enorme graça", comemora.

Já a aposentada Maria das Dores comparece pela primeira vez à procissão de São Sebastião, e diz que está atendendo a um convite de Deus. "Estou achando maravilhoso. Cada dia, Deus me chama e convida mais. Para vir aqui, para conhecer melhor minha religião. E foi Ele que me chamou. Não tenho muita relação com São Sebastião, mas tenho com Jesus. Mas ele é nosso padroeiro, concede muitas graças e, com certeza, vai me conceder graças também", torce Maria.

Mudanças no trânsito

Para a procissão, o Centro de Operações da Prefeitura realizou um esquema de trânsito em bairros da Zona Norte do Centro da cidade. Das 15h30 até o término da procissão a Rua Haddock Lobo, entre a Avenida Paulo de Frontin e a Rua Estácio de Sá, ficou interditada. O mesmo ocorreu em toda a extensão da Travessa Rio Comprido e na Rua Aristides Lobo, entre a Rua Barão de Itapagipe e a Rua Haddock Lobo. No Centro, ficaram em meia pista as vias Avenida República do Chile, Rua do Lavradio, Rua do Senado, Avenida Mem de Sá, Rua Frei Caneca, Avenida Salvador de Sá, Praça Vereador Álvaro Reis e Rua Estácio de Sá.

Encerramento da Trezena de São Sebastião

A chegada à Catedral Metropolitana encerra a Trezena de São Sebastião, realizada desde o dia 7 de janeiro. Durante os 13 dias, o cardeal abençoou os locais que visitou, conversou com fiéis, comentou a importância da fé cristã e contou a trajetória do padroeiro da cidade do Rio de Janeiro. 

>> Dom Orani: "Novo posto é uma missão de grande responsabilidade"

>> Dom Orani vai ao Cacique de Ramos e abençoa imagem de São Sebastião

Líder da comemoração ao santo, Dom Orani percorreu bairros de toda a cidade, da Zona Norte à Zona Sul, passando por bairros como Engenho Novo, Olaria, Parada de Lucas, Flamengo, Ramos, Tijuca, Jacarepaguá e Vargem Grande.

*Do programa de estágio do Jornal do Brasil

Tags: igreja, orani, padroeiro, procissao, Rio, santo, são, sebastião

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.