Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Setembro de 2014

Rio

Missa solene na Igreja São Sebastião abre festividades no dia do padroeiro

Jornal do Brasil

Para iniciar o dia de comemorações ao padroeiro da Arquidiocese e da cidade do Rio de Janeiro, o arcebispo Dom Orani João Tempesta - recentemente nomeado cardeal pelo papa Francisco - presidiu a Santa Missa na Paróquia São Sebastião, na Tijuca, na manhã desta segunda-feira, 20 de janeiro. O dia também inicia o Ano da Caridade na Igreja Arquidiocesana e é marcado pela abertura do processo de beatificação do casal Zélia e Jerônimo.

A igreja estava lotada de devotos. A celebração contou com a presença do bispo de Nova Friburgo, Dom Edney Gouvea Mattoso; o bispo de Itaguaí, Dom José Ubiratan Lopes; do vigário episcopal para a Vida Consagrada, Dom Roberto Lopes, do vigário episcopal do Vicariato Urbano, padre José laudares e muitos sacerdotes da Arquidiocese.

“Inspirados por nosso padroeiro, iniciamos hoje, em toda a Arquidiocese, o Ano Arquidiocesano da Caridade. Até o dia de Cristo Rei, com a Festa da Unidade, vamos intensificar o nosso testemunho pessoal, nossas obras sociais, e tudo o mais que pudermos fazer para que o bem seja semeado e a esperança envolva os corações”, explicou Dom Orani no momento de acolhida.

Ainda na acolhida, o arcebispo cumprimentou os presentes e recordou o caminho de preparação para a festa de São Sebastião por toda a Arquidiocese, em especial com os 13 dias de visitas e orações nos dias da Trezena.

Em sua homilia, Dom Orani falou sobre a identidade do carioca e descreveu o que a vida do mártir padroeiro inspira em todo aquele que nasce, vive e mora no Rio.

As leituras da missa falavam da parábola do grão de trigo, que precisa perecer na terra para gerar fruto. Segundo o arcebispo, “assim também nós somos chamados a entregar a nossa vida”, mesmo que a vida possa parecer difícil e com desgastes, como retratado na primeira leitura e como é possível perceber no martírio de São Sebastião. “Porque, na realidade, o seu testemunho ainda ressoa no meio de nós. Homem de Deus, herói da fé, que nos mostra a firmeza e a necessidade dessa vida de santidade no meio das contradições e dificuldades”, explicou.

Santidade na vida cotidiana

“Nós temos muita gente santa neste Estado e nesta cidade, mas quis a providência que alguns deles pudessem vir à tona para chamar a nossa atenção daquilo que tanta gente vive e que, a exemplo de São Sebastião, procura, em tempos difíceis, viver a sua fé”, falou Dom Orani sobre a abertura do processo de beatificação do casal fluminense Zélia e Jerônimo.

Ainda sobre os testemunhos de santidade e caridade, o arcebispo relembrou dos exemplos dos cariocas que ecoou no mundo todo durante a Jornada Mundial da Juventude, realizada em julho do ano passado.

“Somos convidados hoje, neste dia de São Sebastião, a renovar este chamado à santidade, acolher este dom de Deus em nossa vida, caminharmos de tal maneira que possamos contagiar toda a cidade”, afirmou Dom Orani.

Um casal a caminho da beatificação

Após a celebração, começou a cerimônia do processo de beatificação do casal Zélia e Jerônimo, com a leitura da ata. As bulas, feitas em pergaminho pelas monjas clarissas, foram assinadas pelo arcebispo e outras pessoas presentes e, em seguida, foram colocadas dentro das urnas de acrílico que guardam os restos mortais do casal. As urnas foram amarradas por uma fita vermelha e lacradas por Dom Orani, e só serão abertas novamente quando forem beatificados.

Após a missa, as duas urnas foram transladadas pelo Corpo de Bombeiros para a Paróquia Nossa Senhora da Conceição, na Gávea, que é o seu local para culto.A partir do momento que a Congregação para a Causa dos Santos reconhecer as virtudes heroicas deles, e apresentando os milagres, poderá acontecer a beatificação.

Procissão do padroeiro

Ainda nesta segunda-feira, a partir as 16h, haverá a procissão de São Sebastião, que sairá da Igreja dos Capuchinhos em direção à Catedral Metropolitana.

Às 17h está prevista a chegada da imagem no interior da Catedral. No local haverá a encenação do Auto de São Sebastião, uma palavra do arcebispo e bênção à cidade, além da abertura oficial do Ano da Caridade. A missa será presidida por Dom Orani e, logo após, a imagem de São Sebastião retorna para Igreja dos Capuchinhos, na Tijuca

Tags: Dia, missa, padroeiro, procissao, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.