Jornal do Brasil

Domingo, 31 de Agosto de 2014

Rio

Shoppings do Leblon não abriram neste domingo por medo de "rolezinho"

Manifestantes se reuniram do lado de fora do estabelecimento

Jornal do Brasil

Com "rolezinho" marcado para a tarde deste domingo (19), o Shopping Leblon e o Rio Design Leblon, localizados no bairro da Zona Sul, não abriram suas portas. O evento organizado no Facebook, previsto para ocorrer às 16h, já reunia mais de 10 mil pessoas confirmadas. Com o fechamento do Shopping Leblon, os organizadores do evento realizaram uma votação na página da rede social para decidir onde seria realizado o novo "rolezinho. O mais votado, o Rio Design Leblon também decidiu não funcionar neste domingo (19). 

Segundo local mais votado, a casa do governador do Rio, Sérgio Cabral, também estava na lista de opções. No horário previsto para o ato, seguranças, guardas municipais e policiais militares rondavam os dois shoppings.

Segurança vigia shopping fechado no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro. Dois centros de compras fecharam as portas devido a um "rolezinho" que ocorreria em um deles
Segurança vigia shopping fechado no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro. Dois centros de compras fecharam as portas devido a um "rolezinho" que ocorreria em um deles

Mesmo com as portas do shopping fechadas, alguns manifestantes se reuniram na porta do Shopping Leblon. O estabelecimento conseguiu uma liminar na Justiça contra a realização do "rolezinho", com multa prevista em R$ 10 mil para cada manifestante, mas decidiu suspender seu funcionamento, "visando garantir  a segurança e o bem estar de seus clientes, lojistas e colaboradores", de acordo com o Grupo Aliansce, que administra o local. Notas em inglês e português foram colocadas na porta do shopping informando o fechamento do Shopping Leblon.

Do lado de fora, manifestantes criticaram o racismo e a segregação social empreendida nos shoppings. Com discurso de caráter político, os ativistas exibiam cartazes mencionando o Apartheid, além de criticar a Copa do Mundo de 2014 e o sistema capitalista.

A Justiça proibiu o ato e a administração do estabelecimento resolveu fechar as portas ao público com receio de violência
A Justiça proibiu o ato e a administração do estabelecimento resolveu fechar as portas ao público com receio de violência

No sábado (18), o "rolezinho" agendado para acontecer no shopping Ilha Plaza não conseguiu arrastar manifestantes para o local, que teve funcionamento normal durante todo o dia. O policiamento foi reforçado, mas os agentes não foram acionados. Em Niterói, o "rolezinho" no shopping Plaza Niterói teve um princípio de confusão, com manifestantes tentando entrar em lojas, e seguranças impedindo, além de correria no prédio. Assustados, muitos clientes do shopping entraram nas lojas. Cerca de 30 pessoas participaram. Eles tentavam entrar nas lojas alegando o direito de ir e vir, mas eram impedidos pelos seguranças. Muitos estabelecimentos fecharam as portas. 

>> Manifestantes não comparecem a "rolezinho" no shopping Ilha Plaza

>> "Rolezinho" vira protesto político com princípio de confusão em Niterói

Tags: leblon, manifestação, Racismo, Rio, rolezinho, shopping, Sul, Zona

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.