Jornal do Brasil

Sábado, 21 de Abril de 2018 Fundado em 1891

Rio

Trânsito na Zona Norte do Rio vai mudar para construção de adutora na Av. Brasil

Jornal do Brasil

O trânsito da Zona Norte do Rio de Janeiro vai sofrer mudanças a partir deste domingo (5), para a construção de uma adutora na Avenida Brasil, uma das principais vias da cidade, como parte das obras de revitalização da zona portuária carioca. A intervenção ligará os reservatórios do Pedregulho e do Morro do Pinto e interditará a pista lateral da via na altura de São Cristóvão, sentido centro.

Com a interdição, os motoristas que utilizam a Avenida Brasil terão como opção as ruas Monsenhor Manuel Gomes e Santos Lima. Para minimizar os possíveis impactos do bloqueio, a prefeitura montou um esquema para orientar os motoristas sobre novas rotas e desvios, com o apoio de 25 controladores da Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio), viaturas, motocicletas e painéis eletrônicos que informarão as condições do trânsito. A recomendação é para que motoristas evitem a região, buscando rotas alternativas.

De acordo com o presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), Alberto Silva, a obra deve ser finalizada até fevereiro. "Nós já avançamos bastante na construção da adutora, com rede concluída do Pedregulho até São Cristóvão e da Avenida Professor Pereira Reis ao Morro do Pinto. Agora, vamos interligar a rede neste trecho da Avenida Brasil. De acordo com o planejamento, prevemos aproximadamente 60 dias para a conclusão da obra neste ponto", disse.

A construção da adutora teve início no primeiro semestre de 2013 e irá abastecer toda a região portuária. O reservatório do Morro do Pinto será o terceiro maior da capital fluminense, armazenando 15 milhões de litros de água. "A entrada do reservatório do Morro do Pinto no sistema será importante para o abastecimento local. Com capacidade para armazenar 15 milhões de litros de água, é suficiente para abastecer uma população fixa e flutuante de 500 mil pessoas", explicou Alberto Silva.

Agência Brasil


Tags: Rio, alterações, expressa, tráfego, via

Compartilhe: