Jornal do Brasil

Sexta-feira, 18 de Abril de 2014

Rio

População do Rio de Janeiro começa o ano pagando mais por serviços

Portal TerraMarcus Vinicius Pinto

O carioca enfrenta o primeiro dia útil de 2014 gastando mais. Apesar do aumento nas passagens de ônibus ainda não estar confirmado, outras tarifas sobem imediatamente, afetando não apenas a vida de quem mora na cidade, mas também do turista que vem curtir o verão na cidade maravilhosa.

Os táxis, que rodaram todo o mês de dezembro em bandeira dois, passam a cobrar mais caro a partir desta quinta-feira. A bandeirada inicial passa para R$ 4,80 tanto na bandeira um quanto na bandeira dois. O quilômetro rodado da bandeira um vale agora R$ 1,95, e na bandeira dois, R$ 2,34, num reajuste médio de 11,9% - bem acima da inflação. Já os táxis especiais passam a cobrar R$ 6,30 de bandeirada e mais R$ 3,40 por quilômetro rodado.

Nesta quinta-feira sobe também o pedágio da Linha Amarela, que liga a Zona Oeste ao centro da cidade, passando por vários bairros da zona norte, avenida Brasil e Linha Vermelha. A tarifa para carros comuns passa de R$ 5 para R$ 5,50. Motos deixam de pagar R$ 2 e passam a pagar R$ 2,20.

Para o turista, o aumento começou mais cedo. Desde ontem, quem visita o Pão de Açúcar já paga R$ 63 pelo ingresso, um reajuste de R$ 9 em cima da tarifa que era praticada desde julho de 2011.

As passagens de ônibus dentro da cidade ainda não têm data para serem reajustadas porque o Tribunal de Contas do Município pediu à prefeitura que espere o encerramento do estudo feito por uma comissão sobre os lucros das empresas de ônibus. A tarifa em vigor, de R$ 2,75, é a mesma desde janeiro de 2012. Em janeiro de 2013, ela chegou a ser reajustada para R$ 2,90, mas o aumento foi retirado após os protestos populares. A nova tarifa pode ficar em torno de R$ 3,05. As empresas de ônibus agora pressionam a prefeitura na Justiça por suposta quebra de contrato da licitação.

Tags: Carioca, custo, imposto, POPULAÇÃO, tarifa

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.