Jornal do Brasil

Sábado, 19 de Abril de 2014

Rio

Corregedoria da PM abre inquérito para investigar tiroteio em Copacabana

Agência Brasil

Rio de Janeiro – A Corregedoria da Polícia Militar do Rio de Janeiro abriu hoje (2) um inquérito policial militar para investigar as circunstâncias do tiroteio que deixou 12 feridos na noite do réveillon em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro. 

O tiroteio começou quando policiais militares  tentaram proteger uma mulher que estava sendo agredida pelo marido, que acabou roubando a arma de um dos militares, segundo a polícia. Duas pessoas continuam internadas, entre elas o suposto agressor.

>> Turistas reclamam de furtos e despreparo da PM em Réveillon do Rio

>> Homem suspeito de ter iniciado tiroteio em Copacabana segue internado

>> PMs envolvidos em tiroteio em Copacabana são ouvidos em delegacia

O porta-voz da Polícia Militar, tenente-coronel Cláudio Costa Oliveira, explicou que as testemunhas serão convocadas, bem como os feridos.  "Serão feitas todas as diligências necessárias, é uma ação rotineira para verificar as circunstâncias do fato, analisar e tentar fazer a reconstituição do caso", explicou o porta-voz.

A Polícia Civil ouviu os oito policiais envolvidos no caso e recolheu as armas usadas durante o incidente.

Tags: ano novo, Copa, fogos, praia, reveillon, Rio, tiro

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.