Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Abril de 2014

Rio

Lixo recolhido em rios da capital fluminense aumenta 45% em 2013

Agência Brasil

A quantidade de lixo retirada de 24 rios e canais da capital aumentou 6 mil de metros cúbicos (m3) em 2013, informa estudo da Secretaria Municipal do Meio Ambiente sobre o trabalho do programa Guardiões dos Rios. O crescimento equivale a cerca de 45% de um ano para outro.

Do Rio Papa Couve, que faz parte da Bacia da Guanabara, foram retirados 2.709 m3 de lixo, 124% a mais do que no ano passado.

Ainda na Bacia da Guanabara, o Rio Jacaré teve aumento de 181% no número de resíduos, com 592 m3 de lixo retirados em 2013, seguido pelo Tubiacanga, com 81% a mais, elevando seu total para 926 m3 de resíduos retirados. Como um todo, a bacia cresceu de 6,3 mil m3 para 9,3 mil m3, uma alta de 48% no volume de resíduos.

Na Bacia Oceânica, majoritariamente da zona oeste, foi registrado um aumento ainda maior, de 71%, com 9,03 mil m3 de resíduos recolhidos em 2013. Nessa bacia está o Rio das Pedras, que teve o maior crescimento no volume de lixo: 303%, com salto de 116,62 m3 recolhidos para 469,88 m3. O Canal das Taxas subiu 257,16% e se tornou campeão da bacia, com o maior aumento absoluto de lixo: de 710 para 2,5 mil m3.

Somente cinco dos 22 rios e canais nas duas bacias registraram queda no volume de lixo recolhido, mas nenhuma acima de 20%. A terceira bacia da capital fluminense, a de Sepetiba, teve redução nos dois rios que fazem parte do programa. No Rio Guarajuba, o volume de lixo recolhido caiu 49%, e, no Piraquê, a queda foi de 38%.

O programa Guardião dos Rios usa mão de obra de comunidades do entorno dos rios, pessoas capacitadas e empregadas no projeto. De acordo com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, não houve modificações no número de pessoas envolvidas no recolhimento do lixo. 

Tags: AMBIENTE, janeiro, lixo, poluição, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.