Jornal do Brasil

Quarta-feira, 23 de Abril de 2014

Rio

Identificado PM que disparou para o alto durante conflito que deixou idoso morto

Jornal do Brasil

Moradores do Complexo de Manguinhos, em Benfica, Zona Norte do Rio, fizeram um protesto nesta madrugada contra a morte de um idoso de 81 anos, baleado na comunidade Mandela III, na noite de quarta-feira (18). Revoltados, eles acusavam um policial militar da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Arará/Mandela de efetuar o disparo que matou o idoso. Durante o protesto, a Rua Leopoldo Bulhões chegou a ser fechada.

No fim da manhã desta quinta-feira (19), a Coordenadoria de Polícia Pacificadora informou que o comandante da UPP Arará/Mandela, capitão Paulo Ramos, identificou o policial que fez o disparo para o alto que, segundo os moradores, teria matado o idoso. Uma perícia será realizada.  

O protesto dos moradores aconteceu no dia em que o governo do Estado celebra os cinco anos da implantação da primeira Unidade de Polícia Pacificadora, na comunidade de Santa Marta, em Botafogo. O programa faz aniversário em meio a questionamentos e conflitos que mostram que a propalada "pacificação" ainda está longe de acontecer.

>> Declaração de Beltrame sobre remoções revolta moradores nas comunidades do Rio

>> UPP: balanço expõe o modelo falido do policiamento

>> Comunidades pacificadas denunciam 'maquiagem' dos problemas 

>> Tiroteios na Rocinha fazem parte da rotina dos moradores

>> Com UPP, venda de drogas migra da favela para o 'asfalto'

>> Caso Amarildo põe na berlinda a Segurança e projeto das UPPs no Rio

A confusão teria tido início durante a abordagem policial a um menor. Moradores queriam que a mãe do menor o acompanhasse até a delegacia. O tumulto teve início e um PM  teria feito disparos para o alto. Um tiro teria então atingido o rosto do morador José Joaquim de Santana, que estava na varanda de casa.

Em protesto, moradores seguiram para a Rua Leopoldo Bulhões, via de acesso a comunidade, na altura do Centro de Operações Postais (COP) dos Correios, atacando PMs com pedras e fogos de artifício. Os policiais revidaram com spray de pimenta. Policiais da Divisão de Homicídios (DH) periciaram o local e assumiram as investigações. 

Tags: idoso, morte, protesto, tiro, upp

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.